Terminada a primeira parte no Estádio Gerland, em Lyon, a equipa da casa vence o Benfica por 1-0 graças a um golo do avançado Briand.

Os campeões nacionais entraram em campo demasiado nervosos e pertenceram aos franceses as primeiras iniciativas de jogo e maior tempo de posse de bola.

O Benfica conseguiu então algum equilíbrio no encontro com um cabeceamento perigoso de Kardec. Os encarnados mostravam-se mais afoitos na saída para o ataque, mas durou pouco o ímpeto das águias.

Aos 20’, Michel Bastos, pela esquerda, surpreendeu Roberto com um remate rasteiro ao poste e no seguimento da jogada assistiu Briand, que no centro da área e liberto de marcação cabeceou sem hipóteses para o guarda-redes espanhol do Benfica. Estava inaugurado o marcador.

Com o golo acentuou-se o mal-estar benfiquista, incapaz de segurar a bola e inconsequente nas saídas para o ataque. Briand apareceu novamente solto e com espaço para rematar, mas saiu frouxo o disparo do francês.

Jorge Jesus havia dito que seria “normal” ganhar esta noite ao Lyon, mas por comparação com o Benfica que encantou em Marselha (o ano passado), este Benfica deixa muito a desejar e está a quilómetros da qualidade que no ano passado os encarnados mostravam.

Não fossem suficientes as dificuldades sentidas pelos encarnados e Gaitán decidiu complicar ainda mais a missão encarnada: na sequência de dois lances escusados e infantis acabou por ver dois cartões amarelos e consequente vermelho. O Benfica jogará com 10 jogadores todo o segundo tempo. 

Com 45 minutos para jogar, este é um resultado negativo para as pretensões portuguesas e deixa o Lyon – com 9 pontos – à beira do apuramento para os oitavos de final da Liga dos Campeões.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.