A hipótese de alguns jogos dos oitavos-de-final da Liga dos Campeões serem disputados no Norte de Portugal é cada vez maior. Escreve o jornal 'O Jogo', citando fontes próximas da UEFA, que o organismo que rege o futebol europeu está ponderar transferir para os estádios do Dragão, no Porto, e D. Afonso Henriques, em Guimarães, alguns jogos da segunda-mão dos oitavos-de-final da liga milionária.

Esta hipótese tinha sido deixada em aberto pelo Comité Executivo da UEFA, quando anunciou Lisboa como a sede para receber a final a oito, em agosto.

O agravamento da pandemia de COVID-19 na Alemanha e em Espanha, países que ainda deviam receber jogos que faltam jogar dos oitavos-de-final, faz o organismo equacionar seriamente mudar essas partidas para o Norte de Portugal, onde a situação da pandemia se mantém estável, com poucos casos.

Dos oitavos-de-final, faltam ainda jogar o Bayern Munique-Chelsea, o Barcelona-Nápoles, o Juventus-Lyon e o Manchester City-Real Madrid.

Lisboa continua a ser a principal preocupação para as autoridades sanitárias de Portugal mas Marta Temido, Ministra da Saúde, garantiu que não há motivos para pensar que a final a oito da Liga dos Campeões não se vá realizar na capital portuguesa.

"O Ministério da Saúde não dispõe dessa informação [ndr possível mudança da Champions]. O que sabemos da situação epidemiológica do País, e concretamente desta região, gostaríamos que fosse de menor número de casos por dia, mas ainda que seja com estes números que conhecemos, a situação está controlada, implica medidas como as que ontem, mas é uma situação que vamos continuar a acompanhar e não vemos motivo para qualquer das atividades previstas para um tempo mais dilatado, como é o caso [da Liga dos Campeões], possam sofrer alterações", respondeu Marta Temido, quando questionada a respeito as notícias vindas de Espanha sobre a preocupação com o aumento de casos na região da Grande Lisboa e a realização da final a oito da Liga dos Campeões em Agosto.

A própria UEFA considera que a fase final da Liga dos Campeões pode realizar-se em Lisboa, apesar da situação atual que se vive na capital portuguesa devido à pandemia de COVID-19.

"A UEFA tem estado em permanente contato com a Federação Portuguesa de Futebol, bem como com as autoridades portuguesas. Neste momento, não há razões para a UEFA ter um plano B, mas estamos a avaliar a situação diariamente e estaremos prontos para dar resposta quando e se for necessário", confirmou o organismo que gere o futebol europeu à imprensa internacional, citado pelo jornal 'Record'.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.