Foi um encontro bem disputado, tal como Jesualdo Ferreira queria,  no Estádio do Dragão, sem abrandamentos de ritmo e com as duas equipas a procurarem o primeiro golo com as grandes oportunidades a pertencerem à equipa da casa.

Mas o que conta são os golos e único a surgir teve a marca inglesa, aos 69 minutos, por intermédio de Anelka, depois de um cruzamento pela esquerda de Malouda.
Apesar da derrota, os dragões tiveram grandes ocasiões de golo, tanto na primeira parte como na segunda.

Belluschi, aos 20 minutos,  executou um excelente trabalho individual e rematou forte mas Cech defendeu com os punhos e, na recarga, Falcao não conseguiu introduzir a bola nas redes da baliza do Chelsea.

Belluschi voltaria a ser protagonista de um grande lance individual, depois de ter fintado quatro defesas do Chelsea, o argentino rematou forte, fora de área, e a bola embateu contra a trave da baliza de Petr Cech. Passavam 29 minutos desde o início do jogo no Estádio do Dragão.

Ao longo da primeira parte a equipa portuguesa foi a mais dominadora enquanto os ingleses beneficiavam dos contra-ataques.

Beto, que esta noite defendeu a baliza portista, mostrou-se seguro sempre que se lançou nos cruzamentos aéreos.

A segunda parte começou com uma boa oportunidade para o Chelsea, quando Anelka cruzou pela direita, com Rolando a aliviar para a frente, e Deco rematou rente ao solo. A bola saiu perto do poste da baliza de Beto.

A defesa portista esteve atenta e eficaz durante todo o jogo mas o Chelsea também não criou grandes sustos na área azul e branca, mesmo com o golo marcado, enquanto no desenvolvimento do jogo, Belluschi, o comandante do centro campista portista, foi o rastilho e fio condutor do ataque portista. O argentino executou os melhores cruzamentos e jogadas durante todo o encontro, mas acabou por ser substituído por Fredy Guarín.

Depois do golo o Chelsea fez aquilo que lhe competia: segurar o resultado e colocou-se mais à defensiva.

Nos últimos dez minutos da partida, o FC Porto não desistiu e procurou sempre o empate com grande destaque para as investidas de Hulk mas Petr Cech não vacilou em nenhum momento.

No final da partida os adeptos demonstraram o seu descontentamento com a arbitragem praticada durante o jogo.

O Chelsea vence o FC Porto e conquista desta forma a liderança do Grupo D, com 13 pontos, e a equipa portuguesa terá de se contentar com o segundo lugar e os seus nove pontos que também lhe dão acesso aos oitavos-de-final da prova.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.