O Bayern Munique está na final da Liga dos Campeões, após derrotar o Lyon por 3-0, na meia final disputada em Alvalade, Lisboa. Os franceses entraram melhores mas a eficácia alemã fez a diferença. O técnico dos campeões alemães sublinhou que "foi um jogo muito, muito intenso, não apenas para os jogadores, mas para todos os que estiveram a assistir" e reconheceu que o Lyon entrou melhor no encontro.

"Sabíamos que iria ser difícil, eles chegaram aqui depois de fazerem grandes jogos frente ao Manchester City e Juventus. São muito fortes taticamente e causaram-nos problemas logo de início. Sabemos que temos de defender melhor. Já tínhamos dito antes que não nos podemos dar ao luxo de conceder a bola facilmente, mas fizemo-lo", começou por reconhecer, na zona de entrevistas rápidas, no final do encontro, antes de deixar elogios a Gnabry, o Homem do Jogo, com dois golos.

"Tivemos um pouco de sorte por sobreviver ao início do jogo. Serge Gnabry fez um esforço incrível para liderar a equipa. Ele fez um trabalho excelente", atirou.

Na final, o Bayern Munique vai defrontar o PSG, que eliminou o Leipzig. Para Flick, só com pressão constante os bávaros poderão bater os campeões franceses.

"O Paris Saint-Germain é uma ótima equipa que lutou por estar na final. Vamos analisar algumas coisas, sabemos que eles têm jogadores rápidos. Vamos procurar organizar a nossa defesa, mas temos noção que a nossa maior arma passa por colocar pressão sobre os adversários. Agora precisamos de recarregar forças e energias para vencer o troféu no domingo", completou.

Especial Liga dos Campeões: Acompanhe todas as decisões com o SAPO Desporto! 

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.