O diretor executivo do Atlético de Madrid, Miguel Ángel Gil Marín, confirmou hoje que ofereceu o estádio Wanda Metropolitiano para a retoma da Liga dos Campeões de futebol, suspensa devido à covid-19, mas não crê que seja escolhido.

Miguel Ángel Gil Marín acha que se a UEFA tivesse optado pelo estádio do Atlético de Madrid para a conclusão da Liga dos Campeões o clube já teria sido contactado, uma vez que “o formato, local e datas” da fase final serão conhecidos na quarta-feira.

“Ofereci o estádio ao presidente da UEFA, Aleksander [Ceferin], e entendi, apesar de se mostrar apaixonado pelo Wanda, pela proximidade do aeroporto, pelos hotéis em Madrid e infraestruturas, que iremos pagar a consequência da gravidade da doença [covid-19] no país”, disse.

A conclusão das provas europeias de clubes da época futebolística 2019/20, entre as quais a Liga dos Campeões, é um dos principais temas incluído no programa de reuniões do Comité Executivo da UEFA, marcadas para quarta e quinta-feira.

A escolha das cidades-sede do Campeonato da Europa de 2020, adiado para 2021 devido à pandemia de covid-19, que perturbou todo o calendário desportivo mundial, também será debatida nas reuniões por videoconferência do órgão de cúpula da UEFA.

A cidade turca de Istambul foi escolhida para receber o jogo decisivo da principal prova europeia de clubes antes da pandemia, mas, neste momento, existem alternativas em outros países, entre as quais Lisboa, mas também Frankfurt, na Alemanha, Madrid e Moscovo.

De acordo com notícias veiculadas pela comunicação social de vários países europeus, a UEFA poderá aprovar a realização da fase final da prova num único local, em agosto, com as eliminatórias a partir dos quartos de final a serem disputadas em um único jogo (em vez de dois).

A Liga dos Campeões foi suspensa em março, numa altura em que se estavam a disputar ainda os oitavos de final, já sem a presença de equipas portuguesas e com quatro formações apuradas para os ‘quartos’: Atlético de Madrid, Atalanta, Leipzig e Paris Saint-Germain.

O Comité Executivo da UEFA vai ainda decidir sobre o destino das edições desta temporada da Liga Europa – igualmente já sem representantes portugueses - e da Liga dos Campeões feminina, bem como sobre a ‘Champions’ masculina de 2020/21.

Após a declaração de pandemia, em 11 de março, as competições desportivas de quase todas as modalidades foram disputadas sem público, adiadas – Jogos Olímpicos Tóquio2020, Euro2020 e Copa América -, suspensas, nos casos dos campeonatos nacionais e provas internacionais, ou mesmo canceladas.

A pandemia de covid-19 já provocou quase 423 mil mortos e infetou mais de 7,5 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.