José Mourinho completa esta quarta-feira, diante do Tottenham, para a segunda mão dos quartos-de-final da Liga dos Campeões, o seu jogo 500 numa carreira de treinador recheada de sucessos. Sobre esta efeméride, o técnico português manifesta em entrevista ao Diário Económico o desejo de continuar a bater recordes ao comando do Real Madrid.

«Gostaria de fazer o meu jogo 600 aqui no Real Madrid, porque significava que caminhávamos juntos na direcção em que quero ir, que caminhávamos juntos com sucesso. Este clube tem de viver do presente e do futuro», afirmou o técnico português, sublinhando a marca de 500 desafios como uma expressão de «dez anos sempre a trabalhar ao mais alto nível e intensidade competitivos».

«Como pretendo continuar a desfrutar daquilo que faço, que venham mais 500», confessou Mourinho, que não esconde ainda o orgulho por ter sido o primeiro treinador distinguido com a Bola de Ouro FIFA/France Football.

Relativamente ao seu sonho de comandar a Selecção Nacional, o técnico dos merengues atirou-o para um futuro ainda longínquo: «Eu na selecção? Só depois dos mil [jogos]. Mas uma coisa posso garantir - numa situação de sufoco, numa situação em que considerem imprescindível a minha presença, nunca direi não.» 

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.