Dois belos golos de Samuel Eto'o e Mario Balotelli - um em cada parte - carimbaram o apuramento do Inter e resolveram um jogo que esteve longe de ser fácil para a equipa comandada por José Mourinho. 

Sem vencer no estádio Giuseppe Meazza há mais de um ano para as competições europeias, o Inter entrou com um onze muito ofensivo para pôr fim a esse jejum e assegurar a continuidade na prova, num grupo F muito disputado com Barcelona e Dinamo Kiev.

Eto'o, Milito e Balotelli partiam ao ataque dos russos, secundados num meio-campo com Sneijder, Stankovic e Zanetti. Já o campeão russo fazia da boa organização o seu ponto forte, recorrendo ainda à fé, pois o técnico Kurban Berdyev não largou um terço durante a primeira parte.

Sem muitas oportunidades de golo, o Inter acabou por ser de alguma forma dominado pelos campeões russos, que conseguiam bloquear sem grandes problemas a 'máquina' ofensiva transalpina.

A reacção do Inter só chegou aos 30', num golo contra a corrente do encontro. Um golaço de Eto'o, depois de uma jogada de insistência de Zanetti e uma brilhante assistência de calcanhar de Balotelli.

O regresso do intervalo parecia uma repetição do primeiro tempo. Rubin Kazan a dominar - e agora mais afoito no ataque -, mas com o Inter a marcar. Depois de assistir Eto'o para o 1-0, Balotelli assinou o segundo golo do Inter, aos 64 minutos, na fantástica conversão de um livre a cerca de 30 metros da baliza russa.

O golo aniquilou a resistência russa, deixando assim José Mourinho respirar de alívio com a passagem aos oitavos-de-final da Champions, cuja conquista é o grande sonho do clube para esta temporada.

Por outro lado, o Rubin Kazan deixa uma boa imagem na competição e conquistou o direito a seguir para a Liga Europa, ao classificar-se no terceiro lugar do grupo F da Champions.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.