Jorge Jesus analisou mais ao detalhe o jogo com o Dínamo Kiev e a passagem do Benfica para os oitavos de final da Liga dos Campeões. Na sala de imprensa do Estádio da Luz, o técnico do Benfica falou do feito de ter afastado o Barcelona, do jogo com o FC Porto para a Taça e do seu futuro no Benfica.

Apuramento dá confiança para a sua continuidade? "Por ter ganho [e passado aos oitavos de final da Champions] não muda nada. Os objetivos do Benfica mantêm-se intactos. Acreditamos que podíamos ter hipótese de nos apurar para os oitavos de final da Champions. Nada muda, continua igual depois de perder com o Sporting e após ganhar ao Dínamo. Esta passagem dá um colorido muito bonito ao Benfica, mas para mim nada muda. Julgava que ia dizer que o presidente ia renovar o contrato comigo por deixar o Barcelona de fora. O meu contrato é válido até junho."

Vem aí dois jogos com o FC Porto: "Dois jogos que vão ter peso em função dos resultados. Neste principio de época, o Benfica tinha o objetivo de entrar nos grupos da Champions. Em dezembro, tem três decisões. Champions, Taça de Portugal e Taça da Liga. Nestas decisões, ou ganhas e continuas, ou perdes e sais. Não serei melhor porque deixei o Barcelona de fora, não serei pior se for eliminado pelo FC Porto. É a vida de treinador. Todos os treinadores perdem, faz parte. Nada muda o facto de o Benfica estar nos oitavos de final em relação à derrota com o Sporting. A minha mentalidade e forma de estar como treinador do Benfica vai ser igual."

Convivência com Rui Costa: "O presidente está sempre com a equipa no princípio dos jogos, está no estágio, almoça. Quando ganhas ou perdes, vai para a cabine. Quando perde, vai com azia, como todos. Hoje foi ao contrário do Sporting. Dá carinho aos jogadores, que estavam eufóricos por passar a fase de grupos, deixando o Barcelona de fora. O Mundo hoje vai perceber porque é que o Barcelona não está apurado, foi o Benfica."

Reação dos adeptos: "Vamos fazer um histórico da época: fizemos 26 jogos, 10 jogos na Champions. Dos 10, perdemos dois, contra o Bayern. Dos 26 jogos, ganhámos 17. O que está aqui? É perder para um rival. Foi a primeira vez que perdi com o Sporting na Luz. O Benfica só perdeu três vezes contra o Sporting, comigo. Os adeptos não estão habituados. Hoje tiveram um comportamento diferente. Faz parte. Não é hoje que sou um dos melhores treinadores do Mundo, não era um dos piores. A minha carreira está mais que provada. Como treinador, perco e ganho. Os adeptos querem é que o Benfica ganhe, independentemente do treinador. É a nossa vida. Como é que tu puxas esta equipa para cima? Muito trabalho diário, perceber o que fizemos menos bem. Os experientes sacaram a equipa para cima."

O Benfica garantiu esta quarta-feira o apuramento para os oitavos de final da Liga dos campeões em futebol, depois de vencer o Dínamo Kiev, por 2-0, na sexta jornada do grupo E, beneficiando de uma ‘ajuda’ do Bayern Munique.

No estádio da Luz, os ‘encarnados’ fizeram a sua parte e triunfaram, com golos do ucraniano Roman Yaremchuk, aos 16 minutos, e do brasileiro Gilberto, aos 22. No outro jogo do grupo, os alemães do Bayern Munique venceram o FC Barcelona, por 3-0, o que permitiu à equipa portuguesa ultrapassar os catalães.

Com estes resultados, o Bayern Munique, que venceu todos os jogos, termina em primeiro, com 18 pontos, com o Benfica em segundo com oito, o FC Barcelona, que segue para a Liga Europa, em terceiro com sete, e os ucranianos do Dínamo Kiev em quarto com um.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.