O português Jorge Jesus vai ultrapassar terça-feira o sueco Sven-Goran Eriksson na liderança dos treinadores do Benfica com mais jogos nas competições europeias de futebol, ao somar o 40.º face ao Zenit, na Luz.

Depois de já ter ultrapassado o ex-selecionador inglês em número de triunfos (21 contra 20), na fase de grupos da Liga dos Campeões, Jesus passa a “mandar” isolado no número de encontros, em embate da segunda “mão” dos oitavos de final.

O total de jogos dos dois técnicos é, para já, idêntico, mas os percursos são muito distintos, a começar pelo número de épocas: Eriksson precisou de cinco temporadas, enquanto Jesus está apenas a cumprir a terceira.

O sueco tem um percurso mais valioso, com duas presenças em finais, ambas perdidas, a primeira na Taça UEFA (1982/83), face aos belgas do Anderlecht (0-1 fora e 1-1 em casa), e a segunda na Taça dos Campeões (1989/90), frente aos italianos do AC Milan (0-1 em Viena).

Por seu lado, o técnico luso levou o Benfica a umas meias-finais, a época passada, na Liga Europa: no primeiro confronto de sempre entre equipas portuguesas, o conjunto da Luz foi afastado pelo Sporting de Braga (2-1 em casa e 0-1 fora), que perderia a final com o FC Porto.

Em matéria de grandes clubes do futebol europeu, Eriksson deixou pelo caminho AS Roma, Arsenal e Marselha, sendo que Jesus também eliminou a equipa gaulesa e ainda o Estugarda, o Paris Saint-Germain ou o PSV Eindhoven.

Destaque para o facto de ambos terem caído frente ao Liverpool nuns “quartos”, o sueco na Taça dos Campeões de 1983/84 (1-4 em casa, após 0-1 fora) e o português na Liga Europa de 2009/2010 (1-4 fora, depois de 2-1 em casa).

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.