O secretário de Estado da Juventude e do Desporto disse hoje que a "esmagadora maioria" dos adeptos presentes na final da Liga dos Campeões, no próximo sábado, no Porto, respeitará as condições impostas pela organização.

"Desde a primeira hora, o Governo entendeu-se com a Federação Portuguesa de Futebol (FPF) e, por consequência, com a própria UEFA de que a esmagadora maioria dos espetadores teriam de cumprir condições muito especiais. E a informação que tenho - ainda hoje pedi essa informação à FPF - é que isso está a ser cumprido", afirmou João Paulo Rebelo.

A final da Liga dos Campeões, entre os ingleses do Manchester City e do Chelsea, está marcada para sábado, às 20:00, no Estádio do Dragão, no Porto, com lotação limitada a 16.500 espetadores.

À margem de uma visita ao pavilhão do Ginásio Clube Olhanense, em Olhão, o governante desvalorizou as notícias que abordam o aumento das reservas hoteleiras e a possível vinda de adeptos do Manchester City e do Chelsea fora da ‘bolha’ de segurança.

"O Governo sabe é que está a ser cumprido o que estava comprometido: a esmagadora maioria dos espetadores vir em voos ‘charter', garantidamente, estarem todos absolutamente testados à covid-19 com teste PCR, serem depois encaminhados para as zonas de fãs, onde levantarão os seus bilhetes e, depois, no final do jogo, reencaminhados para o aeroporto", frisou o secretário de Estado.

João Paulo Rebelo reforçou que "o compromisso com a FPF e a UEFA de receber uma vez mais uma final da Liga dos Campeões valoriza o país", uma vez que a final "não era para acontecer cá e só acontece cá porque, nos países onde esteve pensado acontecer, as coisas, do ponto de vista de atividade pandémica, não estão tão bem encaminhadas como em Portugal".

O responsável salientou que o Governo não quer "colocar em causa" o caminho já percorrido no combate à pandemia.

"É evidente que o Governo não tem interesse nenhum em colocar em causa o bom caminho que temos estado a percorrer, com o sacrifício de todos neste combate à covid-19", referiu.

Sobre a presença de adeptos fora da ‘bolha’, João Paulo Rebelo lembrou que o país "está a receber ingleses sem restrições, apenas com obrigatoriedade de teste - como todos têm de fazer antes de viagens aéreas".

"Admito é que, de uma forma geral - o que tenho ouvido às entidades que tratam com as questões do turismo, às próprias associações hoteleiras -, temos hoje mais turistas a visitar o nosso país", concluiu.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.