Ao invés, o campeão europeu FC Barcelona e o tetracampeão italiano Inter Milão, treinado pelo português José Mourinho, seguem incertos no Grupo F, após um empate sem golos na visita ao campeão russo, Rubin Kazan, e uma vitória (2-1) "tirada a ferros" na deslocação ao recinto ucraniano do Dinamo Kiev, respectivamente, numa jornada após a qual deixou de haver equipas 100 por cento vitoriosas.

Os "nerazzurri" estiveram a perder até aos 86 minutos, após o tento inaugural do veterano Shevchenko (21), mas acabaram por vencer, com um golo de Milito, ajudado por um "toque" de um defesa, e beneficiando depois, aos 89, da colaboração do guarda-redes contrário no tento da vitória, conseguido por Sneijder.

O Inter lidera agora com seis pontos, mais um do que Kazan e "Barça" e com uma ténue vantagem de dois sobre o "lanterna vermelha" Dinamo Kiev: depois dos intensos frios de Leste, segue-se um previsivelmente "quente" regresso de Mourinho a Camp Nou na próxima jornada, sendo que o Inter só precisa de três pontos e acaba em casa, face aos russos.

No Grupo E, um tento do argentino e "ex-dragão" Lisandro Lopez, aos 90 minutos, garantiu o empate a um golo na recepção do Lyon aos ingleses do Liverpool, que tinham ficado em vantagem pouco antes, com o golo de Ryan Babel (83), significando a sétima presença dos "lyonnais" na fase mais adiantada da competição.

Na outra partida, a Fiorentina ainda se deixou empatar 1-1, mas alcançou uma goleada de 5-2 na segunda parte da recepção aos húngaros do Debrecen e somou nove pontos, menos um que o Lyon, gozando agora de uma vantagem de cinco sobre os "reds", enquanto os "magiares" seguem a zero.

No agrupamento G, também o FC Sevilha garantiu um lugar entre as 16 melhores equipas da prova, numa recepção ao Estugarda que terminou igualmente 1-1, com tentos de Navas (14) para os andaluzes e de Kuzmanovic (79) para os germânicos.

Como os romenos do Unirea Urziceni, graças ao golo de Onofras (88), empataram em casa com os escoceses do Glasgow Rangers, que se tinham adiantado por intermédio de McCulloch (79), o Sevilha lidera com 10 pontos, seguido pela equipa de Bucareste, com cinco, enquanto alemães e britânicos se ficam por três e dois pontos, respectivamente.

Na "poule" H, o Arsenal quase confirmou o seu 10.º apuramento seguido para os "oitavos", batendo os holandeses do AZ Alkmaar por 4-1, em Londres, com o espanhol Cesc Fabregas a "bisar" (25 e 52 minutos) e o russo Arshavin a "assistir" por três vezes.

Em Liége, o Standard bateu os gregos do Olympiacos, por 2-0, e o português Ricardo Rocha mereceu a confiança do antigo técnico romeno do Sporting Laszlo Boloni para integrar o "onze" desde o início.

Os golos que colocaram a equipa belga a apenas dois pontos de distância dos helénicos e com uma desvantagem de seis para os "gunners" foram apontados por Mbokani (31) e Jovanovic (88), seguindo o Alkmaar em último, com somente dois pontos.

Terça-feira, o FC Porto, vencedor por 1-0 no reduto do APOEL de Nicósia, já tinha garantido os “oitavos”, tal como o Chelsea, o Manchester United e o Bordéus.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.