O treinador do Schalke 04, Felix Magath, considerou hoje, após a vitória na Luz por 2-1 para a Liga dos Campeões de futebol, que a sua equipa controlou sempre o ataque do Benfica.

“Tivemos sorte em marcar cedo, o que nos deu mais segurança, e soubemos controlar sempre o ataque do Benfica, mesmo na segunda parte quando sentimos alguma pressão do adversário”, disse Magath, após jogo da sexta e última jornada do Grupo B.

Questionado sobre se o Benfica o decepcionou, o treinador alemão foi diplomático, qualificando os ‘encarnados’ como “uma boa equipa”, que pode estar a atravessar “um momento de forma menos bom”.

Para Magath, o pior jogo do Schalke “foi em Telavive”, frente ao Hapoel, tendo ficado satisfeito pela forma como hoje os seus jogadores cumpriram o plano táctico estabelecido e venceram o Benfica, uma equipa que “raramente perde em casa”.

Ao contrário de Jesus, admitiu ter tido “conhecimento de que o Hapoel estava a vencer em Lyon”, mas disse “não saber” se esse facto teve “uma relação directa com a maior agressividade que os jogadores do Benfica mostraram na segunda parte”.

O Schalke 04, que terminou o grupo com 13 pontos, e o Lyon, segundo, com 10, já tinham assegurado a qualificação para os oitavos de final da Liga dos Campeões, enquanto o Benfica, terceiro, com seis pontos, transita para os 16-avos-de-final da Liga Europa, graças ao empate do Hapoel (2-2) em França, que deixou os israelitas no último posto.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.