Nuno Espírito Santo, treinador do FC Porto, lamentou a falta de eficácia da sua equipa no encontro com o Club Brugge, mas salientou os três pontos conquistados graças ao triunfo por 1-0.

"Sabíamos que era um jogo difícil. Na Champions, é importante depois de marcar saber controlar e matar o jogo. Não conseguimos. Mas era importante ganhar hoje, era fundamental. Os jogadores fizeram um trabalho fantástico, faltou matar o jogo, continuamos com défice de eficácia mas vamos crescer, vamos melhorar. A juventude é uma virtude que queremos potenciar. A equipa soube sofrer e defendeu bem", analisou o técnico em declarações à Sport TV, abordando depois a entrada de Rúben Neves no jogo.

"O Rúben entrou bem, estava a faltar um bocado de controlo de jogo, de posse. Obrigado ao Dragão, hoje o Dragão ajudou-nos. Estamos mais próximos do que queremos, mas ainda falta", acrescentou.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.