O FC Porto somou mais um apuramento para os oitavos de final, o 16.º da sua história e o 3.º de Sérgio Conceição ao serviço dos dragões, clube que comanda desde 2017/18.

Além da vertente desportiva, Conceição ainda teve uma contribuição bem substancial nas contas do FC Porto, isto numa altura em que, como o próprio admitiu por diversas vezes, as dificuldades eram maiores devido ao Fair-Play Financeiro. Apesar disso as três campanhas na Champions mais a campanha do ano passado na Liga Europa arrecadaram mais de 182 milhões de euros para os cofres azuis e brancos.

As contas são feitas pelo jornal 'A Bola' que revela que Conceição já gerou 182,227 milhões de euros desde que se encontra ao comando dos dragões. A Champions foi responsável pelo maior bolo, com 172,239 milhões graças a duas presenças nos oitavos de final (uma delas a deste ano) e outra nos quartos de final, além dos prémios por vitórias e empates e do valor do market pool (direitos televisivos).

Já a Liga Europa foi responsável por uma fração do valor total da Champions, mas ainda assim contribuiu com 9,98 milhões de euros para os cofres.

O valor arrecadado com Sérgio Conceição pode aumentar já na próxima semana. A campanha de 2020/21 na Champions já rendeu 60,342 milhões de euros, mas o jogo com o Olympiakos da próxima quarta-feira - o último da fase de grupos - pode render mais 2,7 milhões em caso de vitória ou 900 mil euros se se registar um empate.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.