Depois de uma campanha 100% vitoriosa o Bayern de Munique chega à final da Liga dos Campeões, a 11.ª da sua história - contabilizando com as finais da Taça dos Campeões Europeus. O encontro de domingo vai servir para voltar a desequilibrar a balança bávara em relação às finais da Champions: nas 10 finais que já disputou saiu vencedor de metade, perdendo as restantes.

Em vésperas de uma final que os bávaros quererão com certeza vencer, recordamos as cinco finais em que o Bayern de Munique fez isso mesmo, acabando por levantar a taça após o jogo.

1973/1974: Bayern Munique 1-1 Atlético de Madrid (4-1 na finalissíma)

18 anos depois da primeira edição da Taça dos Campeões Europeus, o Bayern chegava pela primeira vez à final da competição, depois de eliminar pelo caminho Atvidaberg, Dresden, CSKA Sofia e Újpest.

Na final de Bruxelas, os bávaros encontravam o Atlético de Madrid, que disputavam igualmente a sua primeira final da Taça dos Campeões Europeus. Os dois emblemas encontravam-se em busca da glória e anularam-se mutuamente nos 90 minutos, obrigando a partida a prolongamento. Aí surgiram os golos, mas só nos últimos seis minutos de jogo. Aragonés apontou o golo que parecia dar o título ao Atlético aos 114 minutos, mas Schwarzenbeck, aos 120', fez o tento da igualdade e obrigou à disputa de uma finalíssima.

Dois dias depois, de novo em Bruxelas, a história foi bem diferente: Hoeness colocou os bávaros a vencer aos 28 minutos, uma vantagem que durou até ao intervalo. No segundo tempo, novo golo de Hoeness e um 'bis' de Gerd Müller deram o primeiro título de campeão europeu ao Bayern, um título que não iria sair tão cedo de Munique.

1974/1975: Bayern Munique 2-0 Leeds United

Depois da conquista do ano anterior, o Bayern de Munique voltava a uma final da Taça dos Campeões Europeus, depois de bater o Saint-Étienne nas meias-finais e defrontava o Leeds United, campeão inglês na época anterior e que tinha eliminado do Barcelona nas meias-finais.

No Parque dos Príncipes, Bayern e Leeds estiveram empatados até à entrada dos últimos 20 minutos. Os inglês foram os primeiros a colocar a bola no interior da baliza, mas o golo foi invalidado por fora de jogo - uma decisão que ainda hoje continua a não ser bem aceite pelos adeptos do Leeds. Quem atirou a contar foi Roth, aos 71', que fez o primeiro da partida. Cada vez mais próximo de garantir o segundo título consecutivo, Gerd Müller confirmou a conquista do bi-campeonato europeu, com um golo aos 83 minutos. No final os adeptos do Leeds provocaram disturbios por considerarem ter sido perjudicados na partida, o que levou a UEFA a suspender os ingleses das competições europeias por dois anos.

1975/1976: Bayern Munique 1-0 Saint-Étienne

Depois de eliminar o Benfica nos quartos de final e o Real Madrid nas 'meias', o bi-campeão europeu marcava encontro com um conhecido da campanha do ano anterior: o Saint-Étienne, que tinha derrotado nas meias-finais do ano anterior.

Na única final entre um emblema alemão e um emblema francês até à edição deste ano, o Bayern de Munique voltou a fazer aquilo que se deve fazer numa final: vence-la. Roth fez o único tento da partida e deixou o Bayern com três taças de campeão europeu, que não iriam receber companhia até à entrada do novo milénio.

Especial Liga dos Campeões: Acompanhe todas as decisões com o SAPO Desporto! 

2000/2001: Bayern Munique 1-1 Valência (5-4 nos penaltis)

Depois de cinco finais perdidas, uma delas frente ao FC Porto, o Bayern de Munique chegava à sua segunda final da nova Liga dos Campeões em três anos. Pelo caminho encontrava o Valência, que estava na final pelo segundo ano consecutivo e se vingar da final perdida para o Real Madrid.

Os bávaros viram-se a perder desde os dois minutos, depois de uma falta no interior da sua grande área ter valido uma grande penalidade para o Valência, convertida com sucesso por Mendieta.

Aos 9 minutos, o Bayern teve nos pés de Scholl a oportunidade soberana de empatar a partida, novamente através de grande penalidade, mas Cañizares defendeu. O empate só vira a surgir já no segundo tempo e graças a... um penalti. Mão na bola de um jogador do Valência e o capitão Effenberg não falhou, apontando o empate aos 50 minutos.

Depois de 90 + 30 minutos, a partida rumou para o desempate por grandes penalidades, para manter o tema de uma partida onde em 90 minutos foram assinalados três.

Depois dos cinco penaltis regulamentares, as duas equipas estavam empatadas a três e na morte subita o Bayern não vacilou, com Kahn a defender o penalti de Pellegrino e a dar, finalmente, o quatro título de campeão europeu aos bávaros.

2012/2013: Bayern Munique 2-1 Borussia Dortmund

Depois do duro golpe de perder uma final em casa no ano anterior, frente ao Chelsea, nas grandes penalidades, o Bayern de Munique estava de regresso a uma final da Liga dos Campeões, desta vez frente a um adversário bem conhecido dos bávaros: o Borussia Dortmund.

O Bayern chegava à final depois de eliminar o Barcelona nas meias-finais por um agregado de 7-0, 4-0 na primeira mão e 3-0 na segunda. Já o Dortmund chegava à sua primeira final desde 1997, final que venceu frente à Juventus, tendo eliminado o Real Madrid nas meias-finais.

Depois de uma primeira parte sem golos no Estádio de Wembley, Mandzukic fez o primeiro para o Bayern aos 60 minutos, após passe de Robben. Oito minutos mais tarde, depois de falta de Dante sobre Reus no interior da área, Gundogan converteu com sucesso uma grande penalidade que voltou a nivelar o resultado.

Quando tudo parecia encaminhado para o prolongamento, Robben, aos 89 minutos, após passe de Ribery, assinou o tento que daria o quinto título de campeão europeu.

Especial Liga dos Campeões: Acompanhe todas as decisões com o SAPO Desporto! 

A sexta vitória ou a sexta derrota no derradeiro jogo? Essa dúvida mantém até ao apito final de Daniele Orsato, o árbitro da 65.ª final da principal prova europeia de clubes. Bayern de Munique e Paris Saint-Germain defrontam-se a partir das 20 horas, no Estádio da Luz. Uma partida que pode acompanhar AO MINUTO no SAPO Desporto.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.