O dinamarquês Jesper Moller, membro do Comité Executivo da UEFA, disse hoje esperar que os 12 clubes que anunciaram a criação da Superliga sejam expulsos das competições europeias de futebol na sexta-feira, durante uma reunião do organismo.

“Na sexta-feira, haverá uma reunião extraordinária do Comité Executivo da UEFA e tenho a expetativa de que esses 12 clubes sejam expulsos. Tem de haver consequências e acho que, desta vez, haverá”, afirmou Moller, em declarações prestadas ao canal dinamarquês DR.

Caso este cenário se confirme, Real Madrid, Chelsea e Manchester City ficariam impedidos de disputar as meias-finais da presente edição da Liga dos Campeões, enquanto Manchester United e Arsenal seriam afastados das ‘meias’ da Liga Europa, uma vez que todos eles são clubes fundadores da nova competição.

“Os clubes têm de ser expulsos, portanto, será preciso ver como se encerra a Liga dos Campeões”, disse Moller, que é também o presidente da Federação Dinamarquesa de Futebol (DBU).

Por outro lado, o dirigente da UEFA considerou que os jogadores dos clubes que vão disputar a Superliga podem tornar-se atletas livres e assinar por outros emblemas: “Acredito que os contratos expiram automaticamente, a partir do momento em que os clubes optam por sair das competições da UEFA. Os jogadores ficarão livres e poderão escolher um clube que faça parte da nossa comunidade.”

No domingo, AC Milan, Arsenal, Atlético de Madrid, Chelsea, FC Barcelona, Inter Milão, Juventus, Liverpool, Manchester City, Manchester United, Real Madrid e Tottenham anunciaram a criação da Superliga europeia, à revelia de UEFA, federações nacionais e vários outros clubes.

A competição vai ser disputada por 20 clubes, 15 dos quais fundadores – apesar de só terem sido revelados 12 – e outros cinco, qualificados anualmente.

A UEFA anunciou que vai excluir todos os clubes que integrem a Superliga, assegurando contar com o apoio das federações de Inglaterra, Espanha e Itália, bem como das ligas de futebol destes três países.

Entretanto, o organismo que rege o futebol europeu anunciou o alargamento da Liga dos Campeões de 32 para 36 clubes, a partir de 2024/25, numa liga única, em que cada equipa joga contra 10 adversários, cinco jogos em casa e cinco jogos fora.

Os oito melhores classificados vão ser apurados diretamente para os oitavos de final, enquanto os classificados entre o 9.º e o 24.º lugar vão disputar um ‘play-off’ para apurar outras oito equipas.

Também a Liga Europa e a Liga Conferência Europa, nova competição que vai começar na próxima época, vão ter o mesmo modelo de liga única, mas a primeira com oito jogos e a segunda com seis.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.

Ajude-nos a melhorar o SAPO Desporto