Declarações de Pepe, defesa do Manchester City, , no final do jogo com o FC Porto.

Resultado injusto? "Completamente injusto, completamente injusto. O Manchester City tem jogadores muitos bons, não precisava tanto destas ajudas. Tantas más decisões... Desta maneira custa ainda mais. Hoje, com a tecnologia que temos, que a UEFA tem... O VAR, não ter chamado a atenção do árbitro, acho que é inadmissível. Mas não temos de lamentar mais. Ele errou, errou o VAR"

Critérios diferentes nas duas áreas: "Você sabe que estou a falar do lance do penálti, mas há o penálti sobre mim, acho que foi o Cancelo. Há também o segundo amarelo que devia ter mostrado ao Rodri, a falta do Fábio Vieira [lance do 2-1], que posso entender, mas havia que ver o que é este jogo. O árbitro não foi feliz".

O FC Porto estreou-se, esta quarta-feira, com uma derrota no grupo C da Liga dos Campeões de futebol, ao perder em Inglaterra com o Manchester City por 3-1.

Os 'dragões' ainda sonharam com uma surpresa, quando o colombiano Luis Diaz inaugurou o marcador, aos 14 minutos, mas a equipa na qual alinham Ruben Dias, João Cancelo e Bernardo Silva, todos titulares, igualou ainda na primeira metade, com um golo do argentino Kun Aguero, na conversão de uma grande penalidade, aos 20. O alemão Ilkay Gundogan, na cobrança de um livre direto, aos 65, e o espanhol Ferran Torres, aos 73, anotaram os golos que permitiram o triunfo da equipa inglesa.

Com esta vitória, o City fecha a primeira jornada na frente do grupo C, com três pontos, os mesmos do Olympiacos, de Pedro Martins, que recebeu e venceu o Marselha, de André Villas-Boas, por 1-0, enquanto o FC Porto ocupa o último lugar sem pontos, igualado com os franceses.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.