Paris Saint-Germain e Manchester City defrontam-se, esta quarta-feira, em jogo a contar para a primeira mão das meias-finais da Liga dos Campeões, num duelo que terá vários portugueses em ação. Do lado francês, Danilo Pereira deverá ser peça presente no centro da defesa, enquanto que Rúben Dias, João Cancelo e Bernardo Silva poderão fazer parte das escolhas iniciais de Pep Guardiola.

O encontro no Parque dos Príncipes colocará frente frente os dois maiores símbolos dos clubes novos-ricos, nos quais foram investidos muitos milhões com o objetivo principal da vitória na Champions, vitória essa que, todavia, tarda em chegar para ambos.

A formação de Paris foi a que esteve mais perto de levantar o troféu, ao chegar pela primeira vez à final na época passada, mas perdeu-a na Luz para o Bayern Munique (0-1), depois de sete épocas consecutivas (de 2012/13 a 2018/19) a cair consecutivamente nos quartos ou nos oitavos de final.

Por seu lado, o conjunto de Manchester apresenta um registo idêntico desde 2013/14, com sucessivas quedas nas duas primeiras rondas a eliminar, exceção feita à temporada de 2015/16, na qual também atingiu as meias-finais, mas acabou por cair aos pés do Real Madrid.

Sob o comando de Mauricio Pochettino, que em 2018/19 levou o Tottenham à final (perdeu 0-2 com o Liverpool), o PSG tem em Kylian Mbappé a sua grande arma. O avançado francês, de 22 anos, é o segundo melhor marcador da Champions na presente temporada, com oito golos, atrás do norueguês Erling Haaland (10), cuja equipa, o Borussia Dortmund, foi eliminada nos quartos de final.

Mbappé durante o Barcelona-PSG
Paris Saint-Germain's French forward Kylian Mbappe (C) challenges Barcelona's US defender Sergino Dest (R) during the UEFA Champions League round of 16 first leg football match between FC Barcelona and Paris Saint-Germain FC at the Camp Nou stadium in Barcelona on February 16, 2021. (Photo by LLUIS GENE / AFP) créditos: AFP OR LICENSORS

Na presente edição da Champions, o PSG terminou a primeira fase na liderança do Grupo H, com 12 pontos (os mesmos do Leipzig, fruto de quatro vitórias e duas derrotas), tendo depois eliminado o Bayern Munique, sem Lewandowski nos oitavos de final, e o Barcelona, com Messi, nos 'quartos'.  Nos últimos cinco jogos disputados, entre todas as competições, o conjunto parisiense registou quatro vitórias (Estrasburgo, Saint-Étienne, Angers e Metz) e uma derrota (Bayern Munique).

Por seu lado, o Manchester City é o único que ainda não perdeu na edição 2020/21 da Champions, somando nove vitórias e um empate, cedido frente ao FC Porto (0-0), no Dragão. Pep Guardiola, que cumpre uma década da sua segunda e última vitória na prova (ganhou pelo Barcelona em 2008/09 e 2010/11), lidera um plantel equilibrado e de enorme qualidade, em que se destacam nomes como Kevin de Bruyne, Raheem Sterling, Phil Foden, Ilkay Gundogan e os portugueses Rúben Dias, João Cancelo e Bernardo Silva.

Os 'citizens' chegam a esta fase motivados pela liderança destacada da Premier League (levam dez pontos de avanço sobre o segundo classificado) e pela recente vitória na final Taça da Liga inglesa, diante do Tottenham. A formação inglesa terminou a fase de grupos na liderança do Grupo C, com 16 pontos (cinco triunfos e um empate), tendo derrotado duas equipas alemãs na fase a eliminar: Borussia Monchengladbach (oitavos de final) e Borussia Dortmund (quartos de final).

Nos últimos cinco jogos disputados, entre todas as competições, o Manchester City somou três triunfos (Borussia Dortmund, Aston Villa e Tottenham) e duas derrotas (Leeds United e Chelsea).

Bernardo, Cancelo e Rúben Dias festejam vitória do City na Alemanha
Bernardo, Cancelo e Rúben Dias festejam vitória do City na Alemanha créditos: ATTILA KISBENEDEK / AFP

Confronto direto

Relativamente ao histórico de confrontos entre Manchester City e Paris Saint-Germain, destaque para a ligeira superioridade dos ingleses, que venceram um dos três duelos até ao momento disputados entre as duas equipas.

Na 2.ª mão dos quartos de final da Champions 2015/16, um golo de Kevin de Bruyne resolveu a eliminatória a favor dos 'citizens', então orientados por Manuel Pellegrini, após um empate 2-2 em Paris. O primeiro duelo entre City e PSG aconteceu em 2008/09, na fase de grupos da Taça UEFA, e terminou com outra igualdade (0-0).

O que dizem os treinadores:

Mauricio Pochettino (PSG): “Vai ser mais difícil do que frente ao Bayern, mas estamos confiantes. O City é das melhores equipas do Mundo e, para mim, Guardiola o melhor treinador.”

Pep Guardiola (Manchester City): "Eles vão ter ocasiões de golo. A única coisa que podemos fazer é criar as nossas oportunidades. Queremos ter a bola porque, se a tivermos nas posições certas, damos estabilidade à equipa."

O encontro entre PSG e Manchester City tem início marcado para as 20 horas desta quarta-feira. A segunda mão das meias-finais realiza-se na semana seguinte, com os 'citizens' a receberem os parisienses no Etihad a 4 de maio, terça-feira.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.