Depois de perder por 4-3 na primeira mão, o Real Madrid venceu o Manchester City, por 3-1, na segunda volta da meia-final da Liga dos Campeões, e carimbou a passagem à final da liga milionária, que vai disputar com o Liverpool.

O início da partida no Estádio Santiago Bernabéu ficou marcado por um desentendimento entre os jogadores das duas equipas logo aos oito minutos. Os citizens tentavam pedir algumas justificações ao árbitro Daniele Orsato quando Luka Modric e Laporte se desentenderam e acabaram ambos amarelados.

O primeiro remate de perigo surgiu aos 20 minutos por Bernardo Silva. O internacional português engendrou um remate tenso que obrigou a uma defesa apertada a duas mãos de Thibaut Courtois, junto ao poste esquerdo da baliza merengue.

Apenas três minutos depois foi a vez de Gabriel Jesus tentar a sua sorte. Depois de De Bruyne perder a bola, o brasileiro armou um tiro que passou a rasar o poste.

Apesar de uma primeira parte bem mais disputada que aquela que aconteceu há uma semana no Etihad Stadium, o Manchester City continuou a ser a equipa a criar mais oportunidades de golo. A terceira aconteceu perto do intervalo quando Phil Foden disparou de fora da área, obrigando o guarda-redes do Real Madrid a mais uma defesa.

A segunda parte arrancou sem qualquer alteração por parte das duas equipas, mas com um grande falhanço dos merengues. Carvajal lançou-se à direita no ataque, cruzou para a pequena área e Vinícius Junior desperdiçou a melhor oportunidade do Real Madrid para empatar a eliminatória ao rematar ao lado.

Depois do fulguroso arranque, os merengues continuaram num elevado ritmo de jogo, mas acabaria por ser o Manchester City a chegar primeiro ao golo. Aos 74 minutos, Bernardo Silva conduziu a bola pelo corredor central, até à área, onde serviu Riyad Mahrez que atirou para o fundo da baliza de Courtois.

Quando a vitória dos citizens parecia certa, eis que o jogo sofreu uma intensa e inesperada reviravolta. A perder a eliminatória por 5-3, o Real Madrid conseguiu empatar em apenas dois minutos. Aos 90 minutos, Rodrygo marcou após assistência de Benzema e, aos 92, bisou a passe de Marco Asensio.

Com a eliminatória empatada, o encontro avançou para prolongamento. Aos 95 minutos, o árbitro assinalou grande penalidade a favor dos merengues na sequência de uma falta de Rúben Dias sobre Benzema. Na marca dos onze metros, o francês não desiludiu e colocou o Real Madrid na final.

Os merengues chegam à final pela 17.ª vez, procurando o 14.º título na mais importante prova de clubes. Em Paris, a 28 de maio, o Real Madrid vai defrontar o Liverpool, na reedição da final de 2017/2018, quando os espanhóis venceram pela última vez a prova.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.