O Real Madrid, de José Mourinho, e o Chelsea, de Villas-Boas, podem carimbar esta semana a passagem aos oitavos de final da Liga dos Campeões de futebol, com os “merengues” a visitarem o Lyon e os “blues” o Genk.

O cenário é ligeiramente diferentes para as duas equipas treinadas por portugueses.

Os ingleses, nos quais militam os portugueses Bosingwa, Raul Meireles, Paulo Ferreira e Hilário, sofreram a segunda derrota consecutiva no campeonato, em casa frente ao rival Arsenal e num jogo com contornos de goleada (5-3), mas na “Champions” o contexto é diferente.

Os “blues” lideram o grupo E com sete pontos e podem chegar já na terça-feira à fase seguinte, se vencerem na Bélgica e os espanhóis do Valência (terceiros no grupo) não conseguirem derrotar em casa os alemães do Bayer Leverkusen (segundo).

A situação deixaria o Chelsea com dez pontos e o Valência, que conta com os portugueses Miguel e Ricardo Costa, apenas com três e quando em disputa ficarão apenas mais seis pontos.

Já o Real Madrid depende apenas de si para estar nos “oitavos”: basta que na quarta-feira vença fora os franceses do Lyon, goleado na última jornada no Santiago Bernabéu por 4-0, num jogo em que Mourinho contou com Pepe e Cristiano Ronaldo.

Na quarta-feira, às ordens de Mourinho, já estará também o defesa esquerdo Fábio Coentrão, que alinhou no fim de semana, sendo que, em dúvida, continua o central Ricardo Carvalho, a recuperar de uma lombalgia.

Com o apuramento próximo está também o Arsenal, líder do grupo F e em estado de graça depois da vitória no sábado em Stamford Bridge, com um “hat trick” de Van Persie.

Os londrinos apuram-se de imediato se vencerem na terça-feira o Marselha no Emirates Stadium e o Olympiacos não pontuar em casa do Borussia Dortmund, o que os deixaria em termos pontuais num estado inalcançável para os gregos.

No grupo A, as contas se complicam, pois o líder da Liga inglesa, o Manchester City, é terceiro no grupo (quatro pontos), atrás de Bayern Munique (sete) e Nápoles (cinco), e com tudo muito em aberto.

Os ingleses visitam os espanhóis do Villarreal e o Bayern Munique recebe o Nápoles, que nunca venceu na Alemanha. Os bávaros podem até apurar-se em caso de vitória, mas só se o City não conseguir vencer na visita ao Villarreal.

O campeão europeu em título, o FC Barcelona, visita os checos do Plzen, contando já com Xavi, Iniesta e Fabregas, que descansaram na goleada ao Maiorca, e com um “super” Messi, que no sábado obteve o seu segundo “hat trick” da época e 13.º da sua carreira.

No mesmo grupo H, o AC Milan (líder em igualdade com os catalães, ambos com sete pontos), visita os bielorussos do BATE Borisov. Quer italianos, quer catalães, apuram-se caso vençam os respetivos jogos.

Nas contas com os portugueses, o Benfica é o único clube com hipóteses de se apurar de imediato, bastando-lhe vencer em casa os suíços do Basileia, depois de já os ter derrotado fora por 2-0.

Os “encarnados” lideram o grupo C com sete pontos, mais dois do que o Manchester United – recebe o Otelul Galati (sem pontos) – e três do que o Basileia.

Já o FC Porto, terceiro no grupo H, está ainda distante dos objetivos de qualificação, sobretudo depois do empate cedido no Dragão com os cipriotas do APOEL, líderes do grupo, que visitam esta terça-feira.

Os “dragões“ têm quatro pontos, os mesmos do Zenit (segundo classificado), enquanto o APOEL soma cinco e os ucranianos do Shakthar Donetsk dois, num grupo em que qualquer uma das equipas ainda se pode apurar.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.