Tal como havia referido na antevisão ao jogo com o Basileia, Rui Vitória aproveitou para dar minutos a alguns jogadores menos utilizados. No final da partida, o técnico dos 'encarnados' fez um balanço da exibição deste onze alternativo.

"É evidente que queríamos ganhar. Não é por este jogo que vou criticar os jogadores. Houve prestações razoavelmente positivas, é evidente que não ganhámos, tentámos ir à procura do resultado, mas o Basileia foi muito eficaz. Em dois ou três lances fez dois golos. Houve quem aproveitasse mais, outros nem tanto, mas é como nos outros jogos. Jogámos com uma equipa jovem, os miúdos somaram minutos e nisso ganhámos", disse Rui Vitória em conferência de imprensa.

Questionado se a campanha na Champions terá influência no desenrolar da época, Rui Vitória respondeu: "Não estou na cabeça dos jogadores, mas acho que não. Esta campanha não começou muito bem. Tivemos um primeiro jogo em que estivemos a ganhar e, fruto das circunstâncias, acabámos pro ser penalizados com uma derrota. No segundo jogo tivemos uma má noite em Basileia e depois apanhámos a equipa mais forte do grupo. Entrámos numa espiral negativa. Sabíamos que já não tínhamos apuramento e o foco já estava no campeonato. Queremos voltar à Liga dos Campeões e, para isso, o foco tem de estar no campeonato. Há que focar nas competições onde ainda estamos."

Sobre os assobios dos adeptos no final da partida: "É evidente que ninguém fica contente quando o Benfica não ganha. Estamos desiludidos com a campanha que fizemos, entendo que as pessoas não tenham saído satisfeitas, mas é fundamental que olhemos para o futuro imediato. Vamos ter quatro jogos até ao Natal em competições diferentes. Temos já um jogo no sábado em nossa casa e queremos ganhar. A parte emotiva tira-nos esta lucidez, mas é bom que a parte racional perceba que temos de estar preparados e focados para o jogo de sábado."

Ainda sobre a reação de Pizzi quando foi substituído no clássico: "O Pizzi joga quando tiver de jogar. Terá de sair quando eu decidir que terá de sair. Hoje jogou, fez o que lhe pedi, não há mais nada sobre isso. O Pizzi é um grande jogador, foi o melhor jogador da época passada, é pai, é filho e no sábado estará pronto - se eu o chamar - para dar resposta."

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.