O treinador do Benfica fez esta terça-feira a antevisão do jogo da Liga dos Campeões com o Manchester United e admitiu que os resultados das primeiras jornadas na prova não correspondem à qualidade da sua equipa.

Sem qualquer ponto no Grupo A da Liga dos Campeões, a equipa de Rui Vitória está obrigada a vencer o Manchester United para poder relançar a luta pelos oitavos de final da prova. O técnico dos 'encarnados' reconhece que o próximo adversário não é uma equipa qualquer, mas que os jogadores estão motivados em demonstrar que as duas derrotas frente ao CSKA Moscovo e Basileia não correspondem à qualidade da equipa.

"Temos de reconhecer que no outro lado há uma equipa de grande qualidade. Já no ano passado fez uma grande época que culminou com a conquista da Liga Europa, os jogadores estão muito identificadas com o treinador, mas temos um sentimento de confiança em nós mesmos, é evidente que os jogos anteriores nesta competição não nos correram bem, mas a nossa qualidade é superior aos resultados. Temos um adversário difícil, mas temos consciência das nossas virtudes e vamos colocá-las em campo", começou por dizer Rui Vitória.

"É um jogo importante, todos sabemos disso, mas como colocamos o carácter decisivo em todos os jogos não pensamos nas consequências dos jogos antes de os disputar. É um jogo que é de grau de exigência elevada, frente a uma das melhores equipas da Europa, é evidente que os números são claros, não fizemos os pontos que queríamos mas uma coisa é o resultado e outra é o processo. No jogo com o CSKA a equipa adversária acabou por ganhar quando fomos superiores no processo e no segundo jogo foi um dia muito mau da nossa parte, mas eu tenho a convicção muito profunda que temos capacidade para fazer melhor do que fizemos, nomeadamente em relação ao processo, mas amanhã vamos ter um adversário muito difícil num jogo que será muito estratégico e onde os níveis de concentração vão ser determinantes", acrescentou o técnico do Benfica.

"Eu não consigo olhar para um jogo em função das classificações, Em jogo estão três pontos e não tenho de estar a fazer cenários dessa natureza [se perder somos eliminados], queremos é somar pontos e ficar nas duas primeiras posições, queremos chegar ao final deste ciclo de quatro jogos e ter os pontos necessários, é um jogo da Liga dos Campeões que vai dar muito prazer aos nossos jogadores disputar, com uma entrega total, com atenção aos pormenores e com uma disponibilidade mental para colocar as nossas capacidades em jogo", acrescentou Rui Vitória.

Já em relação às dificuldades apresentadas frente ao Olhanense, em jogo a contar para a Taça de Portugal, Rui Vitória fez questão de salientar as respectivas diferenças nas competições e frisou que o objetivo em Olhão foi alcançado.

"Foi uma vitória por um golo sem nenhum sofrido. Isto é um trabalho contínuo e são jogos de cariz diferente, o próprio jogador tem uma sensação diferente. Em Olhão tivemos um conjunto de preocupações distintas e este jogo [contra o Manchester United] tem outro foco. É o adversário que temos. Nunca sabemos qual o jogo que pode ser determinante para uma época. Temos de olhar para as valências do adversário, para as poucas lacunas que o adversário tem e por a nossa estratégia em campo porque amanhã o jogo passa muito por aí", sentenciou Rui Vitória.

Benfica e Manchester United defrontam-se na quarta-feira às 19h45 no Estádio da Luz com arbitragem do árbitro alemão Felix Zwayer.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.