Rui Vitória acredita que o Benfica tem todas as condições para garantir o apuramento para a fase de grupos da Liga dos Campeões frente ao PAOK. Os 'encarnados' empataram em casa o jogo da primeira mão do 'playoff' e o técnico do Benfica assume que o resultado de 1-1 é muito 'penalizador' para o que a sua equipa produziu em campo.

"A análise do jogo: de forma simplista é um resultado penalizador pois fizemos um bom jogo, tivemos qualidade naquilo que fizemos, criámos oportunidades para fazer mais golos do que aqueles que acabaram por acontecer frente a um adversário que marcou de bola parada na única oportunidade que teve em todo o jogo", começou por dizer Rui Vitória em conferência de imprensa.

"Tivemos mais do que uma oportunidade para golo e não concretizámos e por isso ficámos com essa tristeza. O resultado não traduz a qualidade destas equipas, mas ainda não acabou pois falta um jogo. Agora vamos jogar com o Sporting. Somos uma equipa com enorme personalidade e que pode ganhar em qualquer campo, e na Grécia vamos fazer de tudo para passar", acrescentou o técnico do Benfica.

Sinto alguma mágoa pela qualidade da minha equipa pois construímos várias jogadas bem delineadas e que depois não foram materializadas em golo. Os meus jogadores mereciam a finalização pois fizemos um conjunto de jogadas bem delineadas encostamos o adversário à sua área, mas não conseguimos concretizar. Se tivermos metade destas bolas lá na Grécia e tivermos 50 por cento da eficácia vamos ganhar o jogo", frisou Rui Vitória.

"Se eles [PAOK] acham que estão em vantagem então estão enganados porque da mesma forma que antes do jogo sabia que havia 180 minutos para jogar agora sei que há 90 minutos e que vamos à Grécia com o objetivo claro de ganhar o jogo. Temos conhecimento do valor do adversário, mas também temos noção do nosso. O guarda-redes deles fez sete defesas de elevado grau de dificuldade, tivemos uma série de bolas em remates à baliza, e na Grécia não quero tantas, quero é que as aproveitemos lá, pelo menos metade", atirou Rui Vitória antes de deixar a garantia de que o Benfica se vai apresentar em Salónica fiel à sua matriz.

"Na Grécia é ir à procura de impor a nossa forma de jogar sabendo que do outro lado vai haver uma equipa de enorme qualidade. Não vamos agora cortar a nossa ambição de jogar bem, de ter iniciativa de jogo, de ser uma equipa balanceada para o ataque e pressionante. É isso que vamos fazer lá. Vamos procurar a qualificação na Grécia porque os meus jogadores, como estão em jogo e no treino, levam-me a acreditar que isto não ficará por aqui", sentenciou o treinador do Benfica.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.