Derrotado por 2-1 pelo Eintracht Frankfurt no fecho da fase de grupos da Liga dos Campeões, o Sporting falhou o acesso aos oitavos de final da prova, num jogo em que a arbitragem do esloveno Slavko Vinčić deu que falar.

No editorial do jornal do clube, o diretor de comunicação do Sporting, Miguel Braga, critica fortemente a atuação do árbitro e alude à eliminação da Champions na temporada de 2014/15, ditada em grande parte por um penálti assinalado por mão (inexistente) de Jonathan Silva ante o Schalke 04 (e que leva a que, desde então, o hino da Liga dos Campeões seja brindado com assobios em Alvalade, por os adeptos leoninos considerarem que essa decisão errada foi tomada por o Schalke ser patrocinado pela Gazpron, um dos principais patrocinadores da Champions até há bem pouco tempo).

"Tal como em 2014, o afastamento da mais importante competição europeia de clubes ficou ligado a uma equipa alemã e, especialmente, a más decisões das equipas de arbitragem, com a agravante de existir, nos dias de hoje, uma ferramenta (VAR) que tem como objectivo corrigir injustiças do apito em casos concretos. Infelizmente, não foi isso que aconteceu em Alvalade na passada terça-feira", começa por escrever Miguel Braga.

"Para qualquer pessoa que conheça, minimamente, as regras do jogo existiram vários erros de arbitragem, um com influência mais do que direta no resultado. Em Portugal, os especialistas foram unânimes em considerar que o lance do penálti, que muda o desenrolar do jogo, foi precedido de falta atacante", aponta, ates de prosseguir.

"Ao minuto 76, Trincão tem um arrancada pela direita e, já perto da área adversária, é travado grosseiramente por Jakic – porém, Slavko Vinčić, o mal-afamado juiz da partida, optou por fazer vista grossa e perdoar a expulsão ao jogador da equipa alemã. A estas más decisões, adicionaria apenas mais uma, novamente com os mesmo protagonistas, Vinčić e Jakic, relembrando a diferente intransigência demonstrada com o amarelo mostrado a Paulinho (por não ter assinalado a falta evidente que o jogador sofreu e do consequente protesto resultou a sanção disciplinar para o avançado leonino). Logo aos sete minutos, Jakic travou Arthur numa daquelas jogadas caracterizadas como 'ataque prometedor': falta assinalada e cartão amarelo correspondente. Depois, o jogador croata protestou veemente e mais próximo do árbitro, motivando assobios das bancadas, mas não motivando Vinčić a tomar mais qualquer medida", conclui o diretor de comunicação do Sporting.

Estas críticas por parte do emblema leonino irão resultar mesmo, apurou o SAPO Desporto, num protesto formal do Sporting junto da UEFA.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.