A UEFA pretende terminar a atual edição da Liga dos Campeões e da Liga Europa em agosto, o que irá traduzir-se num atraso no começo da época 2020/2021. A pandemia de COVID-19 veio mexer com o calendário desportivo e, ao adiar o Europeu por um ano, o organismo que rege o futebol na Europa vai ter de arranjar soluções para a falta de tempo face a um calendário preenchido.

Diz o jornal britânico 'Times' que a UEFA pretende reduzir as eliminatórias de acesso às fases de grupos das duas provas. Assim sendo, as qualificações deverão ser disputadas num único jogo, em campo neutro na 'Champions' para os campeões das 12 Ligas com melhor ranking e que ainda não têm nenhum clube na fase de grupos.

Outra opção será disputar apenas a última ronda com os emblemas de maior coeficiente. Neste caso, o organismo teria de compensar financeiramente as equipas que não tivessem acesso às pré-eliminatórias.

Se na Liga dos Campeões seria mais fácil esta fórmula, já que 24 das 32 equipas da fase de grupos estarão apuradas com antecedência, o problema atinge outras proporções na Liga Europa, onde apensa 17 equipas (vencedores das Taças) têm lugar garantido.

A próxima edição da Liga dos Campeões deverá arrancar no dia 20 de outubro. A UEFA terá de mexer no calendário, de forma a terminar as provas em maio de 2021, já que em junho irá decorrer o Europeu de futebol, que devia ter acontecido em 2020 mas que foi adiado devido a pandemia de COVID-19.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.