Esta quinta-feira, o Sporting de Braga recebe o AEK de Atenas dos portugueses Hélder Lopes, André Simões, Paulinho e Nélson Oliveira, em jogo da primeira jornada do grupo G da Liga Europa, no Estádio Municipal de Braga.

Os arsenalistas chegam a este encontro depois de uma vitória em casa frente ao Nacional da Madeira, por 2-1, em jogo da 4ª jornada do campeonato nacional de futebol. Já o AEK de Atenas empatou com o PAOK de Abel Ferreira a uma bola para a 5ª jornada da liga grega.

Ao cabo de quatro jornadas, o Sporting de Braga leva duas vitórias e duas derrotas, enquanto ao fim de cinco rondas, o AEK soma duas vitórias e três empates.

Para o jogo desta quinta-feira, que vai contar com 4.500 pessoas, o correspondente a 15% da lotação do estádio, Carlos Carvalhal não conta com Rui Fonte que está a recuperar de cirurgia ao joelho esquerdo. Já Nico Gaitán começou a trabalhar com a equipa totalmente integrado, após lesão, apenas na segunda-feira, mas não deverá ser opção para o técnico.

A partida vai ser arbitrada pelo francês Ruddy Buquet, que já esteve em jogos de Benfica, FC Porto e Sporting, mas que se estreia também a ‘apitar’ os bracarenses. O apito inicial está marcado para as 20h00.

Histórico de confrontos

Esta é a terceira vez que os dois clubes se enfrentam, sendo que os primeiros embates aconteceram na longínqua temporada de 1966/1967, na estreia do clube minhoto nas competições europeias.

Nessa altura, portugueses e gregos encontraram-se na 1ª ronda da Taça das Taças. A eliminatória disputava-se a duas mãos e a primeira aconteceu a 28 de setembro 1966, no terreno do AEK. Os arsenalistas levaram a melhor e venceram o encontro por 1-0 com um golo de Luciano Marques aos 26 minutos.

Na segunda mão da ronda, a 5 de outubro do mesmo ano, o Sporting de Braga recebeu os gregos no estádio 28 de maio (atual estádio 1º de maio), onde voltou a vencer, desta vez por 3-2. Um golo de Mário Espingardeiro e um bis de Miguel Perrichon deram a vitória aos homens da casa, enquanto Papaioannou e um autogolo de Coimbra reduziram para os visitantes.

O que dizem os treinadores

O treinador do Sporting de Braga, Carlos Carvalhal, disse esperar um AEK Atenas "forte", na quinta-feira, mas frisou a importância de começar a ganhar no grupo G da Liga Europa de futebol.

Os bracarenses voltam a encontrar o adversário que ‘apadrinhou' a sua estreia nas competições europeias, então na extinta Taça dos Vencedores das Taças, há 54 anos (1966), e Carlos Carvalhal espera um AEK "forte, que na Liga Europa não perde [fora] desde 2011, e participou em várias edições, e não sofre golos nos últimos 10 jogos".

"Isso já ilustra as dificuldades que vamos encontrar. Defende bem, tem um treinador italiano [Massimo Carrera], é forte nas bolas paradas e no contra-ataque, mas preparámo-nos bem", enumerou o técnico na antevisão da partida.

Por isso, Carlos Carvalhal quer um Sporting de Braga "empenhado" em ‘matar' esses "'borregos'" e mostrou confiança na sua equipa.

"Estamos no bom caminho, com um forte pendor ofensivo, estamos a criar oportunidades de golo e queremos dar sequência a isso, temos um conhecimento profundo do AEK e estamos extremamente motivados para este jogo", disse.

O treinador do AEK, Massimo Carrera também elogiou o Sporting de Braga, "uma boa equipa, que joga um bom futebol e tem jogadores de qualidade e velozes".

"Devemos estar muito concentrados e jogar o nosso futebol", disse o técnico italiano, de 56 anos.

O treinador destacou ainda os "alas bem abertos e fortes no um contra um" dos minhotos, considerando que "não há favoritos para amanhã [quinta-feira]".

"Todos os jogos são diferentes e qualquer das equipas pode vencer", disse.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.