O Daily Mirror refere a “arbitragem caótica” do sueco Jonas Eriksson, enquanto o The Sun detalha as falhas do juiz da partida.
Lembra como Daniel Agger viu o cartão vermelho duas vezes, questiona os dois penaltis e refere a ameaça que o árbitro fez de adiar o jogo por causa dos petardos atirados para o campo.

Já o Times indica que as grandes penalidades são “fortemente contestadas”, enquanto o Daily Telegraph refere que as decisões são, “no mínimo, controversas”.

Mas o Times também admite que, dadas as circunstâncias, o Liverpool deve ver o resultado como “positivo, em especial com um golo fora assegurado”.
O Daily Mail diz que a equipa de Rafael Benitez teve sorte em não receber o mesmo massacre do rival Everton, derrotado no estádio da Luz por 5-0 em Outubro.

E o Daily Telegraph refere como, depois de reduzido a dez jogadores, o Liverpool foi “arrasado pela contínua e impiedosa maré vermelha”.

O jornal garante que, apesar de ser apenas a Liga Europa, a atmosfera que se viveu era equivalente à da Liga dos Campeões.
Irónico, o Times explica porquê, referindo-se à série de incidentes do jogo: “O que falta à Liga Europa compensou em animação num Estádio da Luz escaldante”.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.