O Sporting nunca venceu no reduto de equipas espanholas na sua história nas taças europeias de futebol, em vésperas do 16.º encontro, com o Atlético de Madrid, para a primeira mão dos ‘quartos’ da Liga Europa.

Em 15 embates fora com formações de Espanha, os ‘leões’ têm como melhor registo três empates, conseguidos face ao Sevilha (1-1, em 1983/84), à Real Sociedad (0-0, em 1988/89) e aos ‘colchoneros’ (0-0, em 2009/10).

Os restantes 12 jogos redundaram em outros tantos desaires, sendo que o Sporting só conseguiu estar na frente do marcador duas vezes, na primeira deslocação, em 1965/66, face ao Espanyol, e na penúltima, na época passada, frente ao Real Madrid.

Em 1965, na segunda eliminatória da Taça das Cidades com Feiras, e depois de um triunfo caseiro por 2-1, o Sporting chegou a estar a vencer o Espanyol, em Barcelona, por 3-0, já na segunda parte, com tentos de Lourenço, Figueiredo e Oliveira Duarte.

A formação catalã conseguiu, no entanto, dar a volta à eliminatória, ao marcar quatro golos no espaço de 18 minutos, obra de José Maria Lavilla, aos 55, de grande penalidade, Ramín Miralles, aos 63, e José Rodilla, aos 70 e 73.

Tendo em conta que os golos fora não valiam mais em caso de empate, a eliminatória resolveu-se em novo jogo em Barcelona, que os locais venceram por 2-1.

Para conseguir nova liderança no marcador em Espanha, o Sporting teve de esperar mais de meio século, mais precisamente 51 anos: aconteceu em 2016/17, no reduto do Real Madrid, que era o detentor do título e viria a revalidá-lo.

Na primeira jornada do Grupo F, um golo do brasileiro Bruno César, aos 48 minutos, colocou os ‘leões’ a vencer no Bernabéu, mas a primeira vitória fora com uma equipa espanhola esfumou-se na parte final, após mais uma ‘traição’ de Cristiano Ronaldo.

O jogador formado no Sporting restabeleceu a igualdade aos 89 minutos, na transformação de um livre direto, e, quatro minutos depois da hora, Alvaro Morata deu o triunfo aos ‘merengues’.

Depois de terem ‘tocado’ o triunfo, os ‘leões’ perderam, como quase sempre, mas nem todos os desaires acarretaram frustrações, sendo que foi em festa, aliada a um sentimento de alívio, que o Sporting saiu derrotado por 4-1 de Valência, em 1968/69.

A formação ‘leonina’ goleou em casa por 4-0 e parecia certa a sua presença na segunda ronda da Taça das Cidades com Feiras de 1968/69, só que, no Mestalla, os espanhóis responderam da 'mesma moeda', com Juan Sol a selar o 4-0 aos 87 minutos.

O encontro foi para prolongamento e o Sporting conseguiu marcar golo que lhe valeu o apuramento, por intermédio de Chico Faria, aos 112 minutos.

Ainda assim, o resultado final foi um desaire, que o Sporting só evitou em três ocasiões, a primeira em 1983/84, época em que empatou 1-1 em Sevilha, na primeira mão da primeira eliminatória da Taça UEFA, graças a um tento de Manuel Fernandes. Viria a qualificar-se com um triunfo em casa por 3-2.

O segundo empate em Espanha aconteceu em 1988/89, na segunda ronda da Taça UEFA, só que o ‘nulo’ no reduto da Real Sociedad de nada valeu, uma vez que, na primeira mão, o Sporting havia perdido em Alvalade por 2-1.

A terceira e última igualdade, a zero, aconteceu há oito anos, com o Atlético de Madrid que o Sporting agora reencontra, e também não ficou associada a um apuramento, pois, na segunda mão, o conjunto de Paulo Bento ficou-se por um empate a dois.

- Balanço:

Jogos: 15.

Vitórias: Zero.

Empates: 3.

Derrotas: 12.

Golos marcados: 10.

Golos sofridos: 31.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.