FC Porto, Benfica e Sporting de Braga estão em excelente posição para se colocarem quinta-feira nas meias-finais da Liga Europa e selarem a mais brilhante época colectiva do futebol luso nas taças europeias.

Depois de ganharem vantagem na primeira “mão” dos “quartos”, “dragões” (5-1 ao Spartak de Moscovo) e “águias” (4-1 ao PSV Eindhoven) podem perder por três e dois golos, respectivamente, enquanto os “arsenalistas” (1-1 na Ucrânia) só necessitam de um “nulo” na recepção ao Dínamo de Kiev.

A tarefa dificilmente poderia ser mais favorável para os clubes lusos, sendo que Benfica e Sporting de Braga já sabem que se encontrarão nas “meias”, protagonizando o primeiro “duelo” português de sempre na Europa e garantindo, desde logo, uma 15.ª final com representação nacional.

Das três equipas, o FC Porto, já com o 25.º título nacional no bolso, é o que tem a tarefa mais fácil, sendo que, por certo, medirá forças nas meias-finais com os espanhóis do Villarreal (5-1 aos holandeses do Twente).

Numa época em que já bateu os recordes lusos de vitórias numa época, em termos totais (11) e fora (seis), o “onze” de André Villas-Boas não deverá ter problemas para ultrapassar o sintético russo onde já “arrumou” o CSKA de Moscovo.

Depois de sete épocas consecutivas na Liga dos Campeões, o FC Porto pode, assim, dar mais um passo para repetir o que conseguiu na última passagem pela segunda competição: venceu a Taça UEFA em 2002/2003, sob o comando de José Mourinho.

O objectivo, para já, é conseguir o apuramento para a sexta meia-final da história do clube e a primeira desde 2003/2004, época em que o FC Porto conquistou a sua segunda “Champions”, depois da vitória de 1986/87.

Por seu lado, o Benfica está há bem mais tempo afastado de umas meias-finais europeias, mais precisamente desde 1993/94, quando jogou - e perdeu - o acesso à final com o Parma, após um “mágico” 4-4 no reduto do Bayer Leverkusen.

Nos últimos 17 anos, os “encarnados” estiveram mais cinco vezes nos “quartos”, mas nunca conseguiram selar o 12.º “passaporte” para as meias-finais, estando agora mais perto do que nunca e face ao “carrasco” da final da Taça dos Campeões de 1987/88 (6-7 na “lotaria”, após 0-0).

O Sporting de Braga não tem a vantagem de FC Porto ou Benfica, mas joga em casa e só precisa de um “nulo”, objectivo que quase se pode considerar banal, tendo em conta que na “pedreira” já caíram Liverpool (1-0), Arsenal (2-0), Sevilha (1-0) e Celtic (3-0).

Falta, assim, um pequeno passo para os “arsenalistas”, já com um recorde de oito vitórias (contra sete de 2008/2009), continuarem a fazer história e juntarem as “meias” a inéditas presenças na Liga dos Campeões e nos quartos-de-final.

Portugal já ganhou todas as competições europeias, contando nomeadamente quatro títulos europeus, mas, colectivamente nunca tinha estado com três equipas nas meias-finais, nem somado 36 vitórias ou apontado 107 golos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.