Inter de Milão e Shakhtar Donetsk defrontam-se esta segunda-feira na segunda meia final da Liga Europa, num confronto a ser disputado sem a presença de público na cidade alemã de Düsseldorf. Esta é uma competição que ambos já venceram.

Os italianos especializaram-se na então Taça UEFA na década de 1990, com três troféus (1991, 1994 e 1998), enquanto o Shakhtar conquistou a Liga Europa em 2009, liderado pelos brasileiros Luiz Adriano e Jadson.

As duas equipas podem alimentar a esperança de poder jogar novamente uma final de um torneio continental, algo que o Inter não faz desde a conquista da Liga dos Campeões em 2010.

A última vez que a equipa ucraniana decidiu uma competição europeia foi quando ergueu o troféu da Liga Europa, em 2009.

Apesar de os italianos serem apontados como favoritos, não há como deixar de lado a campanha do clube de Donetsk nesta temporada, orientado pelo português Luís Castro. O ex-treinador do Vitória de Guimarães, Desportivo de Chaves e FC Porto, foi campeão ucraniano com 23 pontos de vantagem sobre o seu grande rival, o Dínamo de Kiev.

Na Liga Europa, os ucranianos mostraram a sua força nas vitórias por 3-0 sobre os alemães do Wolfsburgo, nos oitavos de final, e por 4-1 diante dos suíços do Basileia, nos quartos de final. Antes, o Shakhtar tinha afastado o Benfica nos 16 avos de final.

Já a equipa de Milão voltou a estar em grande forma após a retoma do futebol na Europa, interrompido devido a pandemia de COVID-19. Após quase três meses sem jogar, no recomeço do campeonato italiano, teve oito vitórias, três empates e uma única derrota, ficando apenas um ponto atrás da campeã Juventus.

Lukaku contra Junior Moraes

Na Liga Europa, o Inter foi capaz de superar dois rivais de nível, o Getafe de Espanha, nos oitavos de final (2-0), e os alemães do Bayer Leverkusen, nos quartos de final (2-1).

Mas esta segunda-feira chegará ao fim a temporada para uma dessas duas grandes equipas, na disputa, em jogo único e sem a presença de adeptos, por uma vaga na final da competição. Ambos os clubes têm excelentes qualidades ofensivas para alcançar a final, marcada para esta sexta-feira na cidade alemã de Colónia.

Contra o Basileia, o Shakthar Donetks foi disciplinado e criativo, com o brasileiro naturalizado ucraniano Junior Moraes em grande forma, marcando dois golos na segunda fase e outro nos quartos de final, contra os suíços.

No Inter, o técnico Antonio Conte tem o gigante belga Romelu Lukaku, que na sua primeira temporada em Itália fez 23 golos no campeonato. Lukaku também tem sido muito regular na Liga Europa, com um golo em cada uma das quatro partidas que disputou.

O vencedor deste confronto irá enfrentar o Sevilla, recordista de títulos da Liga Europa, com cinco conquistas. Os espanhóis afastaram o Manchester United, vencendo por 2-1.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.