Depois de uma primeira denúncia levada a cabo por Steven Gerrard, agora foi a vez de Glen Kamara revelar o teor dos insultos racistas de que diz ter sido alvo por parte de Ondrej Kudela, no jogo entre o Rangers e o Slavia de Praga, da Liga Europa.

"Se a UEFA quer mesmo mostrar um 'cartão vermelho ao racismo', então chegou a altura de parar com o simbolismo e mostrar tolerância zero. Como jogador, espero que ninguém tolere um insulto racista dentro ou fora de campo em 2021. O vil insulto racista de Ondrej Kudela aconteceu num palco internacional e qualquer inércia da UEFA vai servir como luz verde a racismo", começou por dizer Kamara, num comunicado publicado nas redes sociais.

"Durante o jogo com o Slavia de Praga, Kudela estava a discutir com um jogador do Rangers e, após a minha tentativa de intervenção, disse-me para me calar e depois disse: 'Um segundo, amigo'. Veio até mim, cobriu a boca, encostou-se ao meu ouvido e disse-me: 'Tu és um macaco, tu sabes que és'. Fiquei chocado e horrorizado por ouvir aquele insulto racista por parte de um jogador profissional de futebol. Kudela alegou que simplesmente disse um palavrão e que me tinha chamado 'gajo de merda', mas isso é uma mentira total. As ações de Kudela foram deliberadas e premeditadas, mas ele falou alto o suficiente para o meu colega de equipa Bongani Zungu ouvir o que ele disse", acrescentou Kamara.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.