Bruno Lage foi questionado pelos lenços brancos mostrados por alguns adeptos do Benfica na Luz, após a eliminação do clube da Liga Europa. Os campeões nacionais empataram 3-3, depois de terem perdido 2-1 na Ucrânia com o Shakhtar Donetsk.

"Entre mim e vós, há duas coisas que nunca vamos fugir delas: a primeira é a morte, a segunda são os impostos. O treinador, a terceira é que um dia é despedido. Esta é a nossa vida, para vós, para todos nós... Não há maneira de fugir. Para o treinador é a morte, os impostos e terminar os vínculos com os clubes. É a nossa vida de treinador", respondeu o técnico, lembrando que até Rúben Amorim já está a ser questionado no SC Braga, depois de ser afastado da Liga Europa pelo Rangers.

"Ainda hoje, curiosamente, vi que o melhor treinador, que fez um fantástico mês de janeiro, o Rúben Amorim, hoje já foi medalha de lata. É a nossa vida, e em Portugal às vezes ainda é mais difícil. Neste momento não temos nenhum treinador bom português, foi tudo eliminado, tudo perdeu... Até o Rúben já é medalha de lata", justificou.

O Benfica empatou esta quinta-feira em casa com os ucranianos do Shakhtar Donetsk, por 3-3, em jogo da segunda mão dos 16 avos de final da Liga Europa de futebol, e foi eliminado da competição.

Depois da derrota na primeira mão (2-1), o Benfica adiantou-se no marcador com um golo de Pizzi, aos nove minutos, mas um autogolo de Rúben Dias (12) estabeleceu a igualdade, com o mesmo jogador a redimir-se e a colocar os ‘encarnados’ em vantagem ao intervalo.

Na segunda parte, Rafa aumentou a vantagem dos 'encarnados', aos 47, mas a equipa orientada por Luís Castro marcou dois golos, por Stepanenko (49) e Alan Patrick (71), garantindo o apuramento para os ‘oitavos’ da competição.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.