No primeiro jogo disputado na Bielorrússia, o Marítimo perdeu por claros 3-0. Agora, em casa, os insulares têm esperança de poder resolver a eliminatória a seu favor.

O avançado Djalma lembrou que não seria algo inédito, pois já outras equipas fizeram algo semelhante: “Não é fácil recuperar mas não é algo impossível. Se formos ver, já houve esse tipo de recuperações em vários jogos e aqui pode acontecer também”.

Relativamente ao jogo da primeira-mão, Djalma admite que a postura da equipa terá de ser bem diferente: “Vamos ter que encarar o jogo de uma forma diferente porque estamos em desvantagem. Partimos de uma posição um pouco má, mas temos que procurar um resultado positivo, de preferência aquele que nos permita passar”

O encontro Marítimo – Bate Borisov realiza-se na próxima quinta-feira, a partir das 17 horas.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.