Consumada a eliminação na Liga Europa, é hora de o Belenenses centrar-se no campeonato onde precisa de pontos para subir na tabela. Sá Pinto, treinador dos azuis do Restelo quer ver os jogadores concentrados nos próximos jogos e esquecer o afastamento da Liga Europa.

"Deus queira que a Liga nos comece a correr melhor. Esse é o foco que os jogadores têm rapidamente de interiorizar. Jogar com a Fiorentina não é a mesma coisa do que jogar na nossa Liga. Temos as nossas limitações e teremos que levar o resto dos jogos com muita seriedade, porque vai ser uma luta muito grande. É preciso que estejam a cem por cento, porque teremos no próximo jogo um adversário muito complicado [Académica], que também precisa de ganhar", disse o técnico.

Sobre o jogo com os italianos, orientados por Paulo Sousa, Sá Pinto explicou que a estratégia passava por não sofrer golos no primeiro tempo e apostar no contra-ataque. O técnico lamenta que a equipa não tenha conseguido ultrapassar a organização defensiva da turma Viola.

"Sempre acreditámos que fosse possível seguir em frente. A nossa estratégia passava por não sofrer golos na primeira parte, mas também em aproveitar as oportunidades no ataque. Na segunda parte teríamos que arriscar; a nossa pressão alta funcionou, mas houve uma situação em que pagámos caro ao sofrer o golo da Fiorentina. Depois, apostámos no empate e nos últimos 15 minutos fomos fortes, mas não nos podemos esquecer que a Fiorentina tem jogadores com grande capacidade e experiência. Como já tinha dito, para ganhar à Fiorentina a sorte teria que acompanhar-nos e nesse aspeto não fomos felizes", apontou Sá Pinto.

O Belenenses terminou no quarto lugar do Grupo J com os mesmos cinco pontos do Lech Poznan. Fiorentina e Basileia seguem em frente.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.