O FC Porto recebe o Lyon esta quarta-feira, no Dragão, em jogo relativo à primeira mão dos 'oitavos' da Liga Europa. Na antevisão à partida, Sérgio Conceição falou sobre as fragilidades da equipa francesa e desvalorizou o peso da competição no historial da equipa azul e branca.

Lyon: "Dissecámos ao máximo a qualidade coletiva e individual. O Lyon está a fazer um campeonato fora daquilo que normalmente faz, pelo orçamento e qualidade que tem. Na Liga Europa tem cinco vitórias e um empate, marcando sempre mais de dois golos, uma equipa muito capaz. Tem desapontado em França, eu sigo o campeonato e têm algumas fragilidades defensivas. Olhando para a equipa no seu todo, queremos perceber o que podemos aproveitar, ter algumas precauções defensivas e olhar para o que temos de fazer como equipa."

Sobrecarga de jogos: "Uma semana de três jogos, torna-se, ao final de umas semanas, desgastante. Há aqui um trabalho claramente da equipa técnica, vocês [jornalistas] tiveram a oportunidade de ver que quem foi ao treino foram os jogadores menos utilizados. Há uma preparação para este jogo, que tem mais que ver com o vídeo. Fica mais difícil nessas situações."

Prestação do FC Porto na Europa: "Não é só o FC Porto. As equipas portuguesas dão uma boa demonstração do futebol português. E fico muitíssimo satisfeito. Sobre o conhecimento de França e do Lyon, eu sou apaixonado por futebol e sigo as principais ligas do Mundo. E sigo os nossos campeonatos, até os do distrital. Quando vou a Coimbra, gosto muito de ir ver os escalões inferiores, aprendemos sempre. Fui treinador em França, mas não acho que isso seja uma mais valia. A vantagem é a forma como trabalhamos. As equipas portuguesas dão, normalmente, uma excelente imagem pela forma como os jogadores, as equipas técnicas e as estruturas trabalham."

Três equipas portugueses com influência no ranking: "Fico sempre contente quando as equipas portuguesas têm bons resultados, depois tenho de me focar no nosso jogo. Estou atento ao que é o futebol, ao que é a prestação das equipas, mas estou muito focado no que temos de fazer."

FC Porto e Sevilha têm maior responsabilidade na Liga Europa?: "Acho que isso é história, é museu. Temos de olhar para o presente, representamos um clube histórico, que costuma estar na Liga dos Campeões, essa responsabilidade é normal e natural de quem representa este clube. Responsabilidade é dar o máximo, andar no limite e preparar o melhor possível a equipa. Ganhámos esta prova em 2003, o Francisco [Conceição], por exemplo, tinha um ano! (risos). Os jogadores sentem responsabilidade num clube que está habituado a estar na Europa e a ter resultados fantásticos. Mas não há maior responsabilidade por isso."

Necessidade do Lyon de salvar a época: "Um ou outro jogador não jogou no campeonato, a pensar, se calhar, no jogo do Dragão. Pode ser por aí, mas isso não vai mudar a nossa postura. Não podemos controlar o adversário. Temos de fazer o nosso trabalho."

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.