O Benfica perdeu na noite desta quinta-feira no reduto dos ucranianos do Shakhtar Donetsk, por 2-1, em jogo a contar para a 1ª mão dos 16 avos de final da Liga Europa.

O jogo começou com muita cautela na Ucrânia e com pouca intensidade. Aos dez minutos, o Shakhtar dominava o encontro em termos de posse de bola, frente a um Benfica bem organizado defensivamente, mas sem disposição para correr grandes riscos.

Aos 15 minutos de jogo, os encarnados ainda não tinham feito nenhum remate, enquanto o emblema ucraniano levava dois, ambos de fora da área.

Aos 21 minutos de jogo, os ucranianos inauguraram o marcador. Na sequência de uma defesa incompleta de Odysseas após um primeiro remate de Moraes, Marlos apareceu para a recarga e marcou mesmo. O golo acabou por ser anulado por fora-de-jogo, mas ficou feito o aviso à defesa encarnada.

À meia hora de jogo, o encontro estava mais equilibrado, com o Benfica a segurar a bola com mais facilidade, embora mostrasse ainda dificuldades no corredor central e nas transições entre as alas. Enquanto isso, o Shakhtar procurava ainda fechar os espaços aos encarnados, tornando assim difícil a missão de Seferovic de chegar a zonas de finalização.

O Benfica fechou a primeira parte com um remate ao lado naquele que foi primeiro lance de perigo do ataque encarnado. Pizzi rematou cruzado, mas a bola saiu a rasar o poste.

No regresso ao relvado, o Shakhtar entrou com o objetivo traçado e em cinco minutos levava dois remates de perigo. O primeiro aos 46 minutos, e depois de uma nova perda de bola no meio-campo encarnado, Júnior Moraes passou por Ferro e obrigou o guarda-redes da equipa de Bruno Lage a uma defesa apertada.

Já aos 51 minutos, na sequência de um remate cruzado de Ismaily acertou no ferro, Kovalenko estava em boa posição para finalizar, mas não conseguiu desviar para dentro da baliza portuguesa.

Cinco minutos depois, e ao fim de várias tentativas e de muita pressão, o Shakhtar fez mesmo o primeiro golo. Alan Patrick rematou de fora da área e a bola entrou junto ao poste, Odysseas ainda se lançou mas não conseguiu evitar o golo da equipa ucraniana.

Já aos 66 minutos de jogo, Pyatov defendeu um primeiro remate de Tomás Tavares, mas Cervi conseguiu amortecer novamente para o colega de equipa que à segunda, atirou para o fundo da baliza. O VAR analisou o lance, o árbitro foi ele mesmo ver as imagens e anulou o golo, mas considerou haver falta sobre Cervi e consequentemente, grande penalidade favorável à equipa portuguesa. Chamado à marca dos 11 metros, Pizzi empatou para o Benfica.

Mas o empate foi sol de pouca dura. Aos 72 minutos, Kovalenko devolveu a vantagem à equipa de Luís Castro. Júnior Moraes fez um passe atrasado para o médio ucraniano que atirou de primeira e colocou a equipa da casa novamente na frente.

Aos 78 minutos foi a vez do Benfica ameaçar as redes. Um remate forte e colocado de Grimaldo obrigou o guarda-redes da equipa ucraniana a afastar de forma apertada.

Os restantes 15 minutos de jogo na Ucrânia não trouxeram alterações ao marcador e o Shakhtar Donetsk saiu de campo com a vitória, embora a eliminatória continue em aberto, graças a Odysseas Vlachodimos que por várias vezes evitou que o Shakhtar dilatasse a vantagem.

A segunda mão está marcada para o próximo dia 27 de fevereiro, quinta-feira, a partir das 20h00, no Estádio da Luz.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.