O treinador do Rio Ave considerou hoje existirem "todas as condições" para a equipa inverter o resultado na receção ao Jagiellonia Bialystok, na quinta-feira, em jogo da segunda mão da segunda pré-eliminatória da Liga Europa de futebol.

Em declarações na antevisão ao jogo frente ao vice-campeão polaco, com quem perdeu por 1-0 há uma semana, José Gomes frisou a necessidade de a equipa ser equilibrada na sua ação.

"A nossa transição ofensiva será fundamental, mas não podemos entrar em loucuras", sintetizou, de um jogo que o Rio Ave quer vencer e para o qual parte com a "vantagem tática de jogar em casa", reunindo, por isso, "todas as condições para dar a volta ao resultado".

Enfatizando que o que traz "confiança são as vitórias", José Gomes lembrou que, apesar da derrota na Polónia, "a equipa fez um jogo positivo e podia ter saído de lá com outro resultado".

Cauteloso, o treinador português precisou que "entrar para vencer não quer dizer que não se tenha de ser equilibrado", chamando a atenção para a qualidade do contra-ataque adversário.

Sem poder contar com Diego Lopes, que saiu lesionado aos 10 minutos na partida da primeira mão, José Gomes não vê nisso uma desvantagem, recordando que, "mesmo sem ele, a equipa fez um bom jogo" e que não será isso a "desviar" o conjunto do seu objetivo.

O defesa Nélson Monte reconheceu que o Rio Ave não começou da melhor maneira, mas ressalvou que "continua dentro da eliminatória" e que "há condições para virar o resultado".

"Sabemos onde temos de melhorar para vencer", disse o jogador, confiante de que estão "preparados para o conseguir", salientando ainda que se forem capazes de repetir a exibição feita na Polónia ficarão "muito mais perto de ganhar amanhã [quinta-feira]".

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.