O treinador do Marítimo lamentou hoje a falta de eficácia da sua equipa, apesar da vitória no reduto do Bangor City (2-1) e a passagem ao “play-off” de acesso à fase de grupo da Liga Europa em futebol.

"Não foi fácil em termos de motivação", justificou o holandês Mitchell van der Gaag, após a partida, em declarações aos jornalistas, prosseguindo: “É sempre difícil, mas mesmo assim estou contente".

O técnico recordou como a primeira ocasião de golo foi desperdiçada por Marquinho, no início da primeira parte, e como logo de seguida o Marítimo sofreu o golo, num lance de bola parada.

“Não fiquei muito contente na primeira parte, porque tivemos muitas oportunidades. A equipa estava a jogar cada sector para si e por isso não havia uma equipa ligada", acrescentou.

Van der Gaag também deixou elogios: “Mesmo assim criámos muitas oportunidades e melhor jogador em campo na primeira parte foi de longe o guarda-redes do Bangor".

"Na segunda parte entrámos fortes, marcámos um igual e depois tivemos muitas, mesmo muitas oportunidades", observou, prosseguindo: "A eficácia não foi 100 por cento hoje. Mais uma vez, podia ter sido um resultado diferente”.

Ainda assim, salientou o fato de a equipa ter vencido os quatro jogos na Liga Europa e se ter qualificado para os “play-off”.

Pelo seu lado, o treinador do Bangor City, Neville Powell, saudou a atitude dos seus jogadores, mas admitiu a superioridade e a qualidade dos jogadores do Marítimo.

"Os meus rapazes fizeram o que lhes competia, podiam ter marcado dois golos. Senti que fizemos um bom trabalho", declarou.

O técnico fala de uma aventura extraordinária: “O último mês tem sido uma espécie de conto de fados, fomos a Helsínquia e à Madeira e eles adoraram".

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.