Depois de ter terminado a carreira de jogador no final da última temporada, como campeão nacional, ao serviço do Sporting, João Pereira passou a integrar a equipa técnica da formação de Sub-23 do clube de Alvalade, onde desempenha o cargo de treinador adjunto. Uma nova vida à qual, admitiu em entrevista à 'Sporting TV', ainda não está totalmente habituado.

"Acho estranho quando os miúdos me tratam por mister. As primeiras duas semanas foram muito agressivas, foi o planeamento da pré-época e de tudo o que seria a temporada. Era só gabinete, gabinete, gabinete...Estava habituado a passar o tempo sempre ao ar livre e, de repente, dou por mim fechado numa sala quase oito horas por dia. Foi agressivo, e cheguei até a pensar 'o que é que estou a fazer'", recordou.

Ainda assim, o ex-lateral direito 40 vezes internacional por Portugal, que vestiu por 154 vezes a camisola do Sporting e também chegou a representar Benfica, Sp.Braga ou Valência, entre outros clubes, não se mostra arrependido e diz ter pendurado as chuteiras no momento certo.

"Foi melhor ter sido eu a deixar o futebol do que o futebol a deixar-me a mim. Foi o momento certo! Foi o que teve de ser. Claro que custa, mas não estou arrependido", acrescentou João Pereira na mesma entrevista ao canal oficial dos 'verdes e brancos'.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.