As acusações contra o futebolista espanhol Álvaro, do Marselha treinado por André Villas-Boas, por alegados insultos racistas dirigidos ao brasileiro Neymar, vão ser avaliadas na próxima semana pela Comissão Disciplinar da Liga francesa, anunciou hoje aquele organismo.

No dia em que confirmou uma suspensão de quatro jogos para o argentino ex-Benfica Ángel di María, companheiro de Neymar no campeão Paris Saint-Germain, por cuspir em direção a Álvaro, a Comissão Disciplinar deixou as acusações de racismo para dia 30 de setembro.

Aí, vai ser apreciada a acusação do ‘astro' brasileiro, que diz que o defesa dos marselheses lhe chamou "macaco", num final de jogo com cinco expulsões, após muitos confrontos, tendo o ‘clássico' terminado com vitória da formação de André Villas-Boas por 1-0.

Disputado em 13 de setembro em Paris, o jogo levou a uma suspensão de seis jogos para Layvin Kurzawa, do ‘PSG', três para Jordan Amavi, do Marselha, e dois jogos para Neymar e Paredes, dos parisienses, com o avançado dos marselheses Benedetto a ‘apanhar' apenas um jogo, com Álvaro ainda em análise.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.