Em entrevista publicada hoje no jornal L’Equipe, Didier Deschamps considera “muito difícil” poder contar com o avançado francês de origem tunisina, dada a “posição radical e atitude” de Ben Arfa.

Deschamps refere que o presidente do clube, Jean-Claude Dassier, terá sempre a última palavra no caso Arfa, que promete agudizar ainda mais a crise do Marselha, que conta duas derrotas em duas jornadas.

Se Arfa sair, o Marselha ficará fragilizado no que respeita a avançados, já que Mamadou Niang está de saída para os turcos do Fenerbahçe e a contratação de Luís Fabiano foi negada devido às verbas envolvidas.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.