A Federação Francesa de Futebol (FFF) decidiu hoje instaurar processos disciplinares a cinco jogadores, por alegada implicação na greve dos futebolistas gauleses a um treino durante o Mundial2010.

De acordo com fonte próxima do processo, citada pela agência France Press, a Comissão de Disciplina da FFF vai analisar a 17 de Agosto o processo que envolve Patrice Evra, Nicolas Anelka, Franck Ribéry, Eric Abidal e Jérémy Toulalan.

Em comunicado, a FFF adiantou que o processo disciplinar se deve “ao comportamento ou papel junto do grupo” dos cinco futebolistas.

Em relação aos outros jogadores, a FFF considera que o não pagamento dos bónus do Mundial2010 e ausência do particular com a Noruega foram castigos “apropriados”.

A greve dos jogadores ocorreu depois da dispensa de Nicolas Anelka da selecção, por alegados insultos ao treinador Raymond Domenech, no intervalo da derrota com o México, por 2-0, na segunda jornada do Grupo A do Mundial2010.

O avançado do Chelsea nunca negou ter insultado Domenech, mas colocou em tribunal por difamação o jornal L’Equipe, que tornou público o caso.

No dia da dispensa de Anelka, Evra teve uma discussão com o preparador físico da selecção gaulesa, tendo sido acusado de ser o líder do boicote, enquanto Toulalan admitiu que o seu assessor de imprensa ajudou a escrever a carta que explicou a greve.

O defesa Eric Abidal recusou jogar no último jogo da França no Mundial2010, na derrota frente à anfitriã África do Sul (2-1).

Na primeira convocatória, o novo seleccionador francês, Laurent Blanc, não convocou nenhum dos 23 jogadores convocados para o Mundial2010.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.