Transferência recorde, novela do penálti contra Anthony Lopes, lágrimas na sala de imprensa, operação polémica no Brasil... Faz hoje um ano que Neymar trocou o Barcelona pelo Paris Saint Germain, elevando o clube francês para um outro patamar. De lá para cá, tudo a volta de Neymar é uma novela, qualquer ação ou gesto do craque tornaram-se manchetes na imprensa mundial.

Eis sete episódios que resumem este primeiro ano de Neymar no PSG

O Sr. 222 milhões de euros
A incrível saga começou com a transferência recorde de 222 milhões de euros para tirá-lo do Barcelona. Antes da oficialização da sua contratação, a 3 de agosto, e da sua mensagem de boas-vindas na Torre Eiffel, a negociação foi marcada por ações como a foto e a legenda "Se queda" (ele fica, em espanhol) publicada por Gerard Piqué, que não voltou a encontrar Neymar em Barcelona. É o primeiro e, para já, o único a ser contratado por mais de 200 milhões de euros.

Espetáculo contra o Toulouse
Depois da estreia com o PSG frente em Guingamp, Neymar fez a sua primeira exibição no Parque dos Príncipes na goleada por 6-2 ao Toulouse, no dia 20 de agosto. O camisola 10 marcou dois golos, fez duas assistências e sofreu um penálti convertido por Edinson Cavani. O 'show' tinha começado dentro de campo.

O caso dos penáltis
A primeira crise de Neymar no Parque dos Príncipes não demorou a chegar. Foi 17 de setembro, contra o Lyon. Nos últimos minutos do jogo, após sofrer falta dentro da área adversária, Neymar pediu a bola para marcar a grande penalidade, mas o habitual marcador, Edison Cavani, recusou. O uruguaio viria a permitir a defesa do guarda-redes português Anthony Lopes.

A disputa, ainda no relvado, transformou numa novela, com críticas sobre o suposto individualismo de Neymar e sobre a atitude do técnico espanhol Unai Emery, que não demonstrou a força esperada para controlar o ambiente no balneário. Os jogadores brasileiros ter-se-ão colocado ao lado de Neymar, Cavani não gostou, o que criou um mau ambiente no plantel.

Mais tarde o craque brasileiro tomou a palavra para dizer que tinha sido designado o novo marcador de penaltis, mas, quatro meses depois, nada mudou.

Apesar de marcar quatro golos contra o Dijon numa goleada por 8-0, o brasileiro conseguiu ser assobiado pelos adeptos do PSG, quando se recusou a ceder a bola para Cavani para a conversão de uma grande penalidade, sabendo que o uruguaio estava a um golo de se tornar no maior marcador da história do PSG.

Expulsão contra rival Olympique de Marselha
Neymar 'perdeu a cabeça' durante o jogo mais importante do ano até então, no final do clássico contra o Olympique de Marselha, no dia 22 de outubro (2-2). O brasileiro respondeu a uma provocação do argentino Lucas Ocampos e foi expulso após receber dois amarelos em pouco tempo.

O cartão vermelho e a atuação na partida irritaram muito alguns adeptos parisienses, que ficaram com a sensação de que o camisa 10 não entendeu a dimensão da rivalidade contra o Olympique de Marselha.

Rumores e lágrimas
"Estou aqui para pedir-vos que parem de escrever histórias que não aconteceram".

Durante amigável do Brasil contra o Japão, no dia 10 de novembro, Neymar sentiu-se obrigado a comparecer diante da imprensa, emocionado e com lágrimas nos olhos, para dissipar qualquer rumor sobre mal-entendidos com Cavani e Unai Emery. "Tudo está bem em Paris, sou muito feliz aqui", afirmou.

Lesão, 'au revoir Champions' e operação no Brasil
No dia 25 de fevereiro, a 10 minutos do fim de outro clássico contra o Olympique de Marselha, dominado pelo PSG, Neymar lesionou-se sozinho no tornozelo direito.

Depois de um diagnóstico de entorse no tornozelo direito e fratura no quinto metatarso do mesmo pé, o PSG anunciou que o jogador iria para o Brasil ser operado e ficar afastado dos relvados de seis a oito semanas.

O craque não pode evitar a nova eliminação da equipa nos oitavos de final da Liga dos Campeões, no jogo da segunda-mão frente ao o Real Madrid, dia 6 de março em Paris.

"Fico em Paris"
Depois de ter dado prioridade à Seleção Brasileira e ao Campeonato do Mundo 2018, em vez de acompanhar o final de temporada com o PSG, a atitude de Neymar alimentou rumores sobre uma possível saída do jogador do clube francês. A imprensa espanhola, brasileira e francesa foi alimentando o rumor da possível saída do craque para o Real Madrid, algo que o craque negou.

"Fico, fico em Paris. Tenho contrato", disse no final de julho, fechando as portas para especulações que o colocavam como substituto de Cristiano Ronaldo no Real Madrid, depois do cinco vezes vencedor da Bola de Ouro ser contratado pela Juventus.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.