O defesa internacional português José Fonte estreou-se hoje a marcar em 2022/23, ao contribuir para o empate entre Lille, comandado por Paulo Fonseca, e Rennes (1-1), em partida da 14.ª jornada do campeonato francês de futebol.

Na sequência de um canto cobrado pelo luso-britânico Angel Gomes, que representou o Boavista na época 2020/21, o capitão dos ‘dogues’ aproveitou uma defesa incompleta do guarda-redes Steve Mandanda para abrir o marcador na pequena área, aos 16 minutos.

José Fonte, que está na lista de 55 pré-convocados do selecionador português Fernando Santos para o Mundial2022, já não ‘faturava’ desde fevereiro de 2021, mas veria essa vantagem ser anulada por Benjamin Bourigeaud, de grande penalidade, aos 58 minutos.

Com Tiago Djaló a tempo inteiro e André Gomes a sair aos 44 minutos, por lesão, o Lille mantém-se em sétimo, com 23 pontos, falhando o regresso às vitórias diante do Rennes, terceiro, com 28, que incluiu no ‘onze’ inicial Xeka, ex-atleta do clube de Paulo Fonseca.

O emblema da Bretanha acabou em inferioridade numérica, por expulsão do norueguês Birger Meling, mas segue num ciclo de 16 jogos sem perder nas várias provas, podendo defrontar o Sporting no ‘play-off’ da Liga Europa, que vai ser sorteado na segunda-feira.

O dia principiou com um triunfo sofrido do líder Paris Saint-Germain em Lorient, por 2-1, sentenciado pelo internacional luso Danilo Pereira a nove minutos do fim, que ajudou a manter cinco pontos de avanço para o ‘vice’ Lens, vencedor no sábado em Angers (2-1).

Um golo do nigeriano Terem Moffi (53 minutos) ainda colocou em dúvida a quarta vitória seguida dos parisienses na prova, que se adiantaram pelo brasileiro Neymar (nove), cujo 11.º golo permitiu igualar o colega de equipa Kylian Mbappé na dianteira dos ‘artilheiros’.

O Paris Saint-Germain, que na quarta-feira perdeu o primeiro lugar do Grupo H da Liga dos Campeões para o Benfica, chamou ao ‘onze’ Danilo Pereira, Nuno Mendes, Vitinha, todos substituídos ao longo da partida, na qual Renato Sanches entrou aos 67 minutos.

O campeão francês contabiliza 38 pontos, 11 acima do Lorient, que não ganha há quatro jornadas e foi apanhado no ‘top 4’ pelo Mónaco, vencedor em Toulouse (2-0), 12.º, com 16, após tentos do russo Aleksandr Golovin (46 minutos) e do suíço Breel Embolo (60).

Gelson Martins foi suplente não utilizado pelo clube do Principado, outros dos possíveis opositores do Sporting na Liga Europa, que viria a ser igualado ao princípio da noite pelo Marselha, cujo golo de Samuel Gigot, aos 43 minutos, bastou para derrotar o Lyon (1-0).

Eliminado das competições europeias a meio da semana, os vice-campeões de França, com Nuno Tavares a titular, quebraram uma série de quatro derrotas e um empate nas várias provas no histórico clássico dos ‘Olympiques’, mantendo a perseguição ao pódio.

O internacional português Anthony Lopes alinhou a tempo inteiro na baliza do Lyon, que ‘abanou’ a recuperação sob alçada do recém-chegado treinador Laurent Blanc ao fim de dois êxitos seguidos, seguindo no oitavo lugar, com 20 pontos, a sete da zona europeia.

A quatro pontos de distância está o Reims, 11.º, ao beneficiar de um penálti concretizado pelo inglês Folarin Balogun (83 minutos) para derrotar o Nantes (1-0), mais um eventual adversário dos ‘leões’, que ‘caiu’ para 16.º, com 12, um acima das posições de descida.

Na zona perigosa da tabela segue o Brest, 19.º, com 10 pontos, que utilizou o português Mathias Pereira Lage desde os 64, 10 minutos depois de Gaëtan Laborde ter decidido o marcador a favor do Nice (1-0), nono, com 19 pontos e uma série invicta de cinco jogos.

O derradeiro dia da 14.ª jornada da Ligue 1, penúltima antes da inédita paragem para o Mundial2022, ofereceu também uma igualdade entre Clermont e Montpellier (1-1), com Téji Savanier a adiantar os visitantes (10 minutos), privados do defesa internacional luso Pedro Mendes, devido a lesão, e com Matis Carvalho remetido ao banco de suplentes.

O empate dos anfitriões apareceu de penálti pelo sérvio Komnen Andrić (62 minutos), já depois de ter falhado outro castigo máximo, como sucedeu a Grejohn Kyei na segunda parte, deixando o Clermont em 10.º, com 19 pontos, mais seis face ao Montpellier, 14.º.

*Artigo atualizado

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.