Seguidores das duas equipas envolveram-se em violentos confrontos no centro de Marselha, depois de o encontro da Liga francesa ter sido adiado seis horas antes do início, devido a um surto de Gripe A (H1N1) no plantel da equipa parisiense.

"Dizer que isso (incidentes) está relacionado com o adiamento do encontro é uma fraude intelectual. Infelizmente, estes confrontos foram combinados", referiu Thiriez, em declarações ao jornal L'Equipe.

De acordo com o chefe da polícia de Marselha, Philippe Klayman, ficaram feridas cerca de uma dúzia de pessoas e 16 foram detidas.

Philippe Pereira, porta-voz de um sector de adeptos do PSG, disse que "há apenas uma pessoa responsável, o presidente da Liga francesa de futebol", acusando Thiriez de colocar a segurança das pessoas em causa por ter adiado o jogo tão em cima da hora.

"O que diriam as pessoas se o encontro se mantivesse e toda a equipa do Marselha fosse infectada?", questionou Thiriez.

O vírus da Gripe A (H1N1) foi detectado em três jogadores do Paris Saint-Germain, Giuly, Sakho e Clement, tendo este viajado com o resto da equipa para Marselha.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.