A chegada de Paulo Fonseca a França para treinar o Lille teve um sabor bem amargo e não foi em termos futebolísticos. O técnico português que já leva sete jogos enquanto treinador em solo gaulês, acabou por ser vítima de um assalto à chegada onde terá perdido cerca de... 200 mil euros.

A informação foi adiantada no passado domingo pelo jornal 'La Voix du Nort', que avançou que Paulo Fonseca estaria hospedado com a mulher no hotel Mercure (na cidade de Lille) naquele que era o pontapé de arranque no comando técnico dos 'Les Dogues', e foi o próprio empregado da unidade hoteleira o responsável pelo furto.

Rachid Berbiche - já com registo criminal - tinha acesso a 35 quartos e confessou ter praticado os crimes com o acesso aos pertences que estavam num carro que fazia as habituais limpezas.

Entre o material desaparecido estavam algumas jóias de Paulo Fonseca avaliadas em 200 mil euros, valor que acabou por não ser reavido na totalidade pelo técnico português, uma vez que 15 500 euros de um anel acabaram por não ser recuperados.

O funcionário do hotel acabou por ser detido e foi condenado a 30 meses de prisão. Paulo Fonseca reagiu ao episódio dentro de campo onde já leva três vitórias em sete jogos consomados com o sétimo lugar no campeonato francês.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.