O presidente do PSG não está preocupado com uma possível quebra das regras do fair-play financeiro. Nasser Al-Khelaifi considerou que o clube cumpre todas as normas e regulamentações.

Em entrevista concedida ao jornal Telegraph, citada pelo jornal O Jogo, o dirigente afirma que está calmo com esta situação.

"Temos até 30 de junho de 2018 para nos ajustarmos à normativa do fair-play financeiro, assim digo a todos que relaxem e pensem nos seus projetos. Nós tratamos dos nossos. Há pressão de outros clubes para que nos investiguem, mas não acredito que a UEFA se deixe influenciar porque é um organismo muito profissional e sério", referiu o líder do emblema gaulês.

Referindo que, nos últimos seis anos, as receitas do clube aumentaram de 90 para 500 milhões, Nasser Al-Khelaifi espera agora aumentar as receitas, com a chegada de Mbappé e Neymar.

"Agora esperamos aumentar as nossas receitas entre 20 e 40 por cento", afirmou o responsável, que relatou ainda a loucura que foi a apresentação de Neymar no Brasil.

"Falei com o dono da Globo TV e ele disse-me que 85 milhões de pessoas viram a apresentação de Neymar. Só a apresentação, não estava a falar sequer do primeiro jogo. É impressionante", afirmou o líder do clube parisiense.

Ainda sobre Neymar, Nasser Al-Khelaifi revelou que se reuniu três vezes com o jogador e a sua família.

"Num par de meses, reunimo-nos três vezes e não nos falaram de dinheiro, é incrível, surpreendeu-me", disse.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.