Depois de rumar ao Mundial da Rússia como adjunto de Roberto Martínez, o selecionador da Bélgica, Thierry Henry é agora apontado como o próximo treinador do Bordéus, emblema francês atualmente comandado pelo também antigo jogador, Gustavo Poyet.

De acordo com a 'Radio Monte Carlo', o Bordéus já fez uma proposta a Thierry Henry para o tornar no treinador principal de uma equipa pela primeira vez da carreira. O antigo jogador francês estreou-se no banco em 2016, pela Bélgica, onde ainda continua.

Como jogador, Thierry Henry passou pelo Monaco, Juventus, Arsenal, Barcelona e NY Red Bulls, onde terminou a carreira de futebolista no final de 2014. Aos 41 anos, o antigo avançado pode agora seguir as pisadas dos antigos colegas de seleção que foram campeões mundiais em 1998 pela França: Laurent Blanc, Zinedine Zidane e Didier Deschamps.

O caso Poyet

Gustavo Poyet foi despedido como treinador do Bordéus depois de o antigo jogador ter criticado a direção do clube por ter vendido Gaetan Laborde ao Montpellier. Numa conferência de imprensa depois da vitória do emblema francês frente ao Mariupol (2-1), para a 3.ª pré-eliminatória da Liga Europa, Poyet disse que "não estou contente. Este foi um dos piores dias que vivi no clube. O que o clube fez com Gaetan Laborde é uma vergonha. Disse ao clube para não o deixar sair, enquanto não encontrássemos alguém para o substituir."

Depois desta situação, vários foram os técnicos apontados ao Bordéus, nomeadamente Jürgen Klinsmann, Laurent Blanc e Claudio Ranieri - o treinador apresentado por Pedro Madeira Rodrigues para o banco dos 'leões' caso ganhe as eleições à presidência do Sporting.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.