Um jogador do Phoenix Rising, que participa da United Soccer League Championship (USL), uma das ligas de futebol dos Estados Unidos, foi suspenso esta terça-feira por proferir insultos homofóbicos numa partida, num incidente que levou ao abandono de jogo por parte da equipa adversária, comandado pelo ex-jogador da seleção americana, Landon Donovan.

O médio jamaicano Junior Flemmings foi castigado com seis jogos por proferir "linguagem abusiva na forma de insulto homofóbico" durante o jogo disputado a 30 de setembro contra o San Diego Loyal, informou a USL.

Em protesto contra os insultos de Flemmings, os jogadores do San Diego Loyal deixaram o relvado, numa decisão que mereceu o apoio do seu técnico, Landon Donovan, que disputou três Mundiais de Futebol com a seleção dos Estados Unidos enquanto jogador.

Após o incidente, Flemmings, de 24 anos, negou ter insultado Collin Martin, médio do San Diego que tornou público em 2018 que é homosexual.

A USL baseou a sanção imposta ao jamaicano numa investigação onde entrevistou 11 pessoas, incluindo jogadores de futebol, técnicos e árbitros.

"O Phoenix Rising aceita e apoia os resultados desta investigação. Essas ações não poderiam ser mais contrárias aos valores centrais da nossa organização, e pedimos desculpas a todos os afetados", disse o gerente da equipa, Bobby Dulle. O jogador agora castigado não deverá voltar à equipa já que o seu contrato termina em novembro.

A decisão de abandonar o jogo adotada pelos jogadores do San Diego, que vencia por 3 -1, acabou com as hipóteses da equipa de chegar à fase final do campeonato da USL.

Donovan, no entanto, sublinhou que os seus jogadores não tiveram dúvidas sobre a sua decisão.

"Os nossos rapazes disseram: 'Não vamos tolerar isso'. Naquele momento, eles deixaram bem claro que estavam desistindo de todas as esperanças de chegar aos playoffs, apesar de estarem a vencer uma das melhores equipas da liga com facilidade", explicou Donovan.

"Mas eles disseram que não se importavam, que há coisas mais importantes na vida e que temos que defender aquilo em que acreditamos. E então eles tomaram a decisão de deixar o relvado", concluiu o treinador.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.