O Ferroviário da Beira conquistou o direito de estar na final da Taça de Moçambique, ao derrotar neste domingo ao seu homónimo de Nampula por 2-0, após empate a zero na primeira mão. Os «locomotivas» do Chiveve tiveram domínio claro ao lngo dos 90 minutos e chegam assim a sua terceira final na maior prova de futebol que se disputa no país.

Na primeira mão o Ferroviário da Beira foi ao terreno do seu homónimo em de Nampula arrancar um precioso empate a zero, levando a decisão para o caldeirão do Chiveve que este domingo esteve a abarrotar de adeptos para puxarem pela equipa da casa.

Ainda na primeira parte os anfitrões inauguaram o activo por intermédio de Timbe quando estavam decorridos 14 minutos, para o gáudio da massa associativa.

A equipa de Rogério Gonçalves procurou reagir a esta desvantagem, mas não conseguiu chegar a igualdade, visto que as duas equipas recolheram ao intervalo com a vantagem do Ferroviário da Beira.

Na segunda parte a tónica do jogo prtaicamente manteve-se com as duas equipas a procura do golo, mas acabou sendo o Ferroviário da Beira marcar o segundo golo. Mário irrompeu pela grande-área, quase perdeu o enquadramento com a baliza, mas acabou por conseguir rematar para o fundo das redes do Ferroviário de Nampula, sentenciado a partida.

Esta será a terceira presença do Ferroviário da Beira numa final da taça, tendo ambas disputada diante do Costa do Sol e vencido em 2005 e sido derrotado em 1995.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.